Blog do ligeiro

Vídeo com imagens de assalto obriga dinistas a quebrar silêncio sobre criminalidade

A ampla repercussão do vídeo com imagens de um assalto a dois motoristas ocorrido na noite deste domingo no Jaracati, nas imediações da Via Expressa, obrigou representantes do governo Flávio Dino a quebrar o silêncio sobre a violência que continua causando pânico na região metropolitana de São Luís, apesar da promessa de mudança. A manifestação tardia veio por meio de postagens no Facebook e no Twitter feitas pelos secretários de Articulação Política e Assuntos Federativos, Márcio Jerry, e de Segurança Pública, Jefferson Portela.
Como era de se esperar, o primeiro a se pronunciar foi Márcio Jerry. Em regime de plantão permanente nas redes sociais, o fiel escudeiro de Flávio Dino tratou logo de defender o governo tão logo o vídeo do assalto viralizou nas redes. Foram sucessivas postagens, em que ele destaca a nomeação de novos policiais, anuncia a recuperação de cabeceiras de pontes da Avenida Ferreira Gullar, onde o desnível facilita a ação de ladrões, e repete a ladainha de culpar a gestão passada pela violência desenfreada. Pelo menos, ao fim, reconhece que os índices de criminalidade na Ilha continuam elevados.
O secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, também usou as redes sociais para comentar o assalto. Informou, em sua página no Facebook, que dois dos três criminosos que apareceram no vídeo atacando os motoristas já foram identificados. Segundo ele, tratam-se de Pai e Orelha de Rã, dois bandidos já conhecidos pela polícia. “Eles e seus comparsas serão presos”, assegurou Portela.
Os dois secretários só não explicaram por que não foram tomadas medidas preventivas contra os assaltos na área do Jaracati, sabidamente uma das mais perigosas da capital. Por isso, além de tardia, a manifestação de ambos é inútil. 
Enquanto os auxiliares de Flávio Dino enviam de casa ou dos seus gabinetes mensagens com promessas de combate efetivo ao crime, nas ruas, a sensação é de medo e desamparo. Essa é a realidade. Veja as imagens do assalto:

Deixe uma resposta