Blog do ligeiro

Veja o perfil de cada membro do Bloco de “Oposição” da Assembleia Legislativa

O Plenário do  Legislativo Estadual recebeu hoje a reabertura oficial dos trabalhos da Casa. Na composição técnica, a novidade foi a formação do Bloco Parlamentar de Oposição.
O blog levanta agora o perfil de cada membro do referido bloco, que ao contrário do que mostra o nome, pouco terá de oposicionista. Dos cinco membros, apenas dois fazem oposição ao governador Flávio Dino (PCdoB).
Andrea Murad (PMDB): Líder do Bloco, Murad foi uma das parlamentares que mais se destacou no ano passado, quando foi iniciada a atual legislatura. Fez frente ao Governo do Estado e conseguiu elevar discussões principalmente sobre Saúde e Segurança na Casa. É oposição.
Sousa Neto (PROS): Ligado ao ex-secretário de Segurança Pública, Aluísio Mendes, Neto também se destacou como um dos principais membros de oposição no ano passado. Fixou os seus discursos sobre o setor de Segurança Pública e defendeu as categorias de policiais militares e civis. É oposição.
Roberto Costa (PMDB): Pré-candidato a prefeito de Bacabal, Roberto Costa defende tratar-se de um parlamentar independente no legislativo, mas tem trabalhado pela base governista. Participou de todas as articulações e votações de interesse do Governo e conseguiu ganhar a “confiança” do Palácio dos Leões.  É habilidoso no Legislativo, por isso conduziu Andrea à formação do bloco. Roberto é Governo.
Nina Melo (PMDB): Talvez nem ela saiba ainda de que lado está. Pouco ativa no Legislativo Estadual, Nina nem bateu de frente com o Governo, muito menos se preocupou em defender a bandeira comunista. Atua na linha da independência, mas hoje está mais na condição de ocupar espaço na Casa do que de fato trabalhar. Nina, é, portanto, independente.
Max Barros (PMDB): Respeitado por todas as alas da Assembleia Legislativa, Max atua com independência no Plenário. Chegou a fazer uma série de cobranças ao Governo quando conveniente, e apoiou algumas medidas do Palácio consideradas justas por ele. Max Barros fica na faixa daqueles que atuam com independência.

Deixe uma resposta