Blog do ligeiro

Servidores denunciam péssima situação do Sine

Senhor, veja a real situação das condições de trabalho da
Secretária do Trabalho e Economia Solidária:
Dia 8 de junho as atividades presenciais no SINE foram retornadas sem
nenhum critério de segurança conforme as orientações que consta no
decreto do Governador do Estado do Maranhão. Dentre os EPI’s
fornecidos somente a máscara e o álcool gel e os servidores teriam que levar o seu depósito para que fosse
feita a divisão, sem a informação de quando esse galão será
reabastecido. Não foram disponibilizados termômetros para aferir a
temperatura das pessoas que adentram a secretaria, que é um local
insalubre e sem janelas para ventilação natural. A falta de
conscientização dos protocolos de segurança do COVID-19, também chama
atenção. Além da falta de higienização de cadeiras, guichês (que
foram revestidos com plástico filme), portas e bebedouros, este sendo
fonte de contaminação e deveria ser retirado. Vale ressaltar que o
coordenador do SINE, o Sr. César Roberto, promoveu um almoço em alusão
ao dia de S. João no auditório do prédio, que está proibido de receber
pessoas para reuniões, eventos e afins.
É de responsabilidade do Governo, segundo a Lei Federal 13.979, de 6
de fevereiro de 2020 adotar uma série de medidas para prevenir, tratar
e reduzir a transmissão do covid-19. Deste modo, o ambiente físico de
trabalho deve ser ventilado e higienizado adequadamente, bem como os
mobiliários, equipamentos e objetos, que não devem ser compartilhados.
Para isso é importante a disponibilização de lenços descartáveis,
distribuição de dispensadores de álcool-gel, ter guichês com vidro ou
acrílico, limitação ou controle de entrada, cartazes informativos
visíveis ao público com orientações básicas de higiene,…
É necessário o senhor secretário repensar sobre as nossas praticas no
ambiente de trabalho e oferecer para os seus colaboradores e o
público que necessita adentrar o SINE um ambiente salubre. É lei, é
para ser cumprida. Em respeito a vida de outros não era pra acontece
aglomerações, reuniões presenciais, eventos de equipe em ambientes
públicos, e, ainda mais importante, estabelecer um modelo efetivo de
home Office.
Enfim, reforça que existem infinitas possibilidades a serem
exploradas. O importante é não criar um clima de pânico, mas também
não fechar os olhos para os cuidados que a pandemia exige, fazendo a
sua parte, individual e coletivamente, em prol do bem social de
elevado valor. Para finalizar, um grande respeito ao servidor público
estadual e a população foi a readaptação do DETRAM-MA conforme o
momento que estamos vivendo.

Deixe uma resposta