Blog do ligeiro

Roberto Rocha esclarece sua saída da liderança do PSDB no Senado

 

O senador Roberto Rocha (PSDB-MA) manifestou-se em suas redes sociais sobre os motivos que o levaram a solicitar a sua saída da liderança do PSDB no Senado.

O esclarecimento deu-se em razão de especulações surgidas em parte da imprensa maranhense, que atribui a sua saída da liderança ao estreito alinhamento com o governo do presidente Jair Bolsonaro.

Desmontando a ideia de que a ligação com o presidente afeta, de alguma forma, a atuação parlamentar ou a permanência no partido, Roberto Rocha explicou que seu desligamento foi totalmente voluntário. E que , após as eleições do 1º turno, comuniquei internamente que não gostaria mais de continuar na liderança, em 2021, porque vou me dedicar exclusivamente ao meu estado. Portanto, não terei tempo de acompanhar todos os projetos em tramitação no Senado.

Vai dedicar-se ao tratamento do filho, Paulo Roberto, que luta contra um câncer. Além disso, disse que pretende dar mais atenção ao “seu estado”.
Leia a íntegra da postagem:


“ Incrível como é uma boa parte da imprensa de São Luís do Maranhão.
Entre estes, é um vale tudo, e, na maioria das vezes, produzem Fake News. Não se dão ao trabalho sequer de fazer o básico: ouvir as partes. Incrível!!
Sem me ouvir, agora inventaram que vou deixar o PSDB, simplesmente porque já anunciei que não desejo mais continuar na liderança do partido no Senado, função que exerço há anos.
Neste ano, para me dedicar ao tratamento do meu filho, me afastei da liderança. Alguma surpresa nisso?
Eu mesmo, após as eleições do 1º turno, comuniquei internamente que não gostaria mais de continuar na liderança, em 2021, porque vou me dedicar exclusivamente ao meu estado. Portanto, não terei tempo de acompanhar todos os projetos em tramitação no Senado.
Pronto, simples de entender. Mas já inventaram até meu próximo partido, e quem fica com o meu atual.
Um completo desrespeito, principalmente com o público que é bombardeado com notícias falsas.
Alguns são simplesmente assessores de imprensa, não são jornalistas. Mesmo assim, deveriam ter compromisso com a verdade.”

Deixe uma resposta