Blog do ligeiro

Profissionais de unidades municipais de saúde de São Luís participam de capacitação ministrada pelo Hospital Oswaldo Cruz

 

Os profissionais que atuam nos hospitais municipais da Prefeitura de São Luís, Socorrão I e da Mulher participaram, nesta sexta-feira (19), de um curso de capacitação ministrado pelo Hospital Oswaldo Cruz. O objetivo foi promover iniciativas que impactem positivamente na melhoria do fluxo interno, no tratamento com o paciente e seus familiares, viabilizando a diminuição no tempo de internação e, ao mesmo tempo, a eficácia na assistência.

A atividade – que ocorreu por videoconferência – fez parte de parceria entre as unidades de saúde municipais e o Oswaldo Cruz, que implementa de forma exitosa com o Município o projeto Reestruturação de Hospitais Públicos (RHP), uma contribuição da rede privada para a gestão de hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS).

Do Socorrão I participaram da capacitação profissionais de diferentes especialidades, que receberam orientações da facilitadora do Oswaldo Cruz, Patrícia Santesso. Ela falou sobre novas práticas de abordagem aos pacientes e de que forma as mudanças de rotina internas (com reuniões diárias entre profissionais para acompanhamento coletivo dos pacientes) são fundamentais na qualificação do atendimento.

Para o secretário de Saúde de São Luís, Joel Nunes, a parceria com entes privados é de suma importância para a oferta de assistência de qualidade aos pacientes. “Com novas rotinas, o paciente é tratado de uma forma ainda mais humana e específica. A família e o paciente se sentem mais acolhidos e nossa qualidade de atendimento eleva-se ainda mais”, disse.

A parceria entre Oswaldo Cruz e Semus tem resultado em reconhecimento para o Município. O Hospital da Mulher, por exemplo, recebeu a maior pontuação entre as unidades de saúde do estado do Maranhão e a terceira maior nota no país pela eficácia na aplicação de mudanças das rotinas de atendimento aos públicos internos e externos que diminuíram os tempos de internação e elevaram a média de atendimentos.

O Socorrão 1 também vem recebendo reconhecimento importante da unidade privada, com redução no tempo de permanência dos pacientes. Desde a sua execução em 2009, o RHP auxiliou 56 hospitais públicos e capacitou mais de 1.400 profissionais. Dentre as ações, está a sistematização de processos assistenciais, administrativos e gerenciais, a fim de reduzir os riscos aos pacientes, familiares e colaboradores e promover melhorias à assistência, conforme preconiza o Ministério da Saúde.

Deixe uma resposta