Blog do ligeiro

Primeira-dama Graziela Braide realiza mais uma entrega de kits com absorventes do Projeto Cuidar +, desta vez no CRAS São Francisco

 

A primeira-dama de São Luís, Graziela Braide, realizou mais uma entrega de kits de higiene com absorventes arrecadados por meio do Projeto Cuidar+. Nesta quinta-feira (25), foram beneficiadas com a ação, 150 mulheres acompanhadas pelo Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) da região do São Francisco, em São Luís, atendido pela Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas).

“É meu desejo que o projeto chegue a todos os bairros de São Luís. A gente tem certeza que essa doação vai ajudar muito todas elas. Não podemos esquecer que a pandemia aumentou o número de pessoas em situação de vulnerabilidade e vamos chegar a mais comunidades da nossa cidade. A gestão do prefeito Eduardo Braide segue firme na determinação de cuidar das pessoas”, explicou a coordenadora do projeto Cuidar +, Graziela Braide.

Foram beneficiadas mulheres, adolescentes, mães e crianças em idade menstrual. A ação é referente à campanha de combate à pobreza menstrual, idealizada durante todo o mês de outubro pelo projeto. As doações também foram entregues para mulheres que viviam nas palafitas embaixo da Ponte José Sarney, no São Francisco, e que foram vítimas de um incêndio em outubro, e que estão sendo assistidas pelo Município.

Júlia Nasil, de 26 anos, era uma das pessoas que vivia embaixo da ponte no bairro São Francisco e foi vítima do acidente. Ela agradeceu a iniciativa. “Fiquei muito feliz em ter sido contemplada com essa entrega. O absorvente anda muito caro e nem sempre temos condições de comprar e essa doação chegou em boa hora”, disse.

A dona de casa Lucileia Vieira, de 41 anos, também ficou feliz em ser contemplada pela entrega. “Agradeço muito a todos que fizeram essa ação importante. Tem muita gente que não tem noção, mas muitas pessoas passam por dificuldades. E esse kit veio em boa hora”, agradeceu.

 

Mais de 300 kits entregues

Esta foi a terceira entrega realizada pelo projeto. A primeira assistiu mulheres em situação de rua e a segunda beneficiou outras 160 mulheres de famílias acompanhadas pelo Território 9 – Centro de Referência de Assistência Social (Cras) na região do Turu, onde é realizado uma parte do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) da Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas).

De acordo com a secretária da Semcas, Rosângela Bertoldo, outros territórios de Cras também serão contemplados. “A pobreza menstrual, bem como o tabu que ainda existe em torno desse tema precisa ser combatido. É muito importante encontrarmos parceiros dispostos a auxiliar quem mais precisa”, disse a secretária.

O projeto também realizou uma doação de mais de 100 kits de absorventes na programação do Dia Mundial da Pobreza, que aconteceu em 13 de novembro, e foi realizado pela Arquidiocese de São Luís, no Colégio Liceu Maranhense. O evento contou com missa, consultas, apresentações culturais, oficinas, entre outras atividades.

Por meio da campanha, foram arrecadados 8.287 pacotes de absorventes, totalizando 72.914 unidades. Além disso, a ação também recebeu 40 coletores menstruais, que foram doados por meio de parcerias entre secretarias e instituições municipais e empresas privadas.

 

Parceiros do projeto

As doações desses absorventes e coletores do projeto Cuidar+ foram arrecadadas junto a funcionários da Prefeitura de São Luís; da vice-prefeitura; das secretarias municipais de de Saúde (SEMUS); Informação e Tecnologia (SEMIT); de Meio Ambiente (SEMMAM); de Inovação, Sustentabilidade e Projetos Especiais (SEMISPE); da Educação (SEMED); da Fazenda (SEMFAZ); de Comunicação (SECOM); de Turismo (SETUR); de Urbanismo e Habitação (SEMHUR); de Desportes e Lazer (SEMDEL); da Criança e Assistência Social (SEMCAS) e de Segurança Alimentar (SEMSA); do Instituto da Cidade, Pesquisa e Planejamento Urbano e Rural (INCID); do Instituto Municipal da Paisagem Urbana (IMPUR); do Instituto de Previdência e Assistência do Município (IPAM); do Comitê Gestor de Limpeza Urbana (CGLU); da Blitz Urbana; da Comissão Permanente de Licitações (CPL) e da Agência Municipal de Desenvolvimento Econômico (AMDES).

Além disso, também contribuíram com a primeira ação do Cuidar +, a Associação Maranhense de Supermercados (AMASP); Fundação Sousândrade; Hospital da Criança; Hospital da Mulher; da COLISEU e dos projetos Cruzeiro em Movimento, do Santa Bárbara; do Pérolas, do Bom Jesus; do Vida e Saúde, do Rio Grande; do Movimentar-se é Saúde, do Itapera; do Meninas de Ouro, da Vila Itamar e a sociedade civil.

Deixe uma resposta