Blog do ligeiro

Prefeitura de São Luís prepara comunidade escolar da Casa Familiar Rural para retorno às aulas

As ações do projeto “Diálogos e Reencontros”, promovidas pela Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), chegaram, na manhã desta quinta-feira (12), à sede da Escola Casa Familiar Rural do Quebra Pote, na Zona Rural de São Luís. Alunos, pais, gestores e colaboradores participaram das atividades realizadas pelo Núcleo de Acolhimento Emocional da Educação (NAED) para a retomada das aulas presenciais na rede municipal de ensino, prevista para a próxima segunda-feira (16) de forma gradual e em formato híbrido.

“Nós reunimos pequenos grupos para não aglomerar, ouvimos os pais, alunos e toda a comunidade escolar para saber o que eles passaram nesse período e quais são suas principais dúvidas sobre esse retorno. Também demos todas as informações sobre as medidas que estamos tomando para garantir a segurança dos alunos na volta das aulas”, explicou a psicóloga e coordenadora do NAED, Alice Calixto.

No amplo espaço, que abriga 55 alunos a partir de 15 anos, todos filhos de pequenos agricultores rurais da região, palestras sobre alimentação, imunidade e higiene. Informações que deixaram Daniel Rodrigues, de 15 anos, mais tranquilo. “Eu estava muito ansioso e depois da palestra que eu assisti aqui fiquei mais calmo e mais seguro para voltar, assegurou o aluno.

A lavradora Irene Borges, que também é aluna da Casa Familiar Rural, saiu mais animada das atividades. “Agora estou me sentindo muito mais segura em vir para a escola e em mandar meu filho de 14 anos que também estuda aqui”, afirmou.

As ações contaram ainda com uma roda de conversa e técnicas de relaxamento e musicoterapia. O que agradou muito o professor de Agricultura e Prática de Campo, Alcedan Souza de Lima. “Passei quatro dias internado com Covid-19 e ainda sinto dificuldades com a respiração em algumas atividades. Achei muito interesse essa ação e vou adotar a técnica com meus alunos agora”, garantiu o professor.

De acordo com a diretora da Escola Casa Familiar Rural, o plano de acolhimento desenvolvido pela Semed tem ajudado toda a comunidade a superar os impactos da pandemia da Covid-19. “Eu perdi meu esposo e meu pai vítimas da doença e essas ações todas estão ajudando muito a reconstruir a retomada de nossas atividades escolares”, frisou Sâmara Viegas.

Paralelo ao acolhimento, a Prefeitura de São Luís vem realizando ainda a testagem em todas as escolas que, neste primeiro momento, vão receber os alunos presencialmente.

Escola Casa Familiar Rural

Fundada em 2001, a Escola Casa Familiar Rural atende 55 alunos em regime de internato na modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA), chegando na segunda-feira e retornando para suas casas na sexta-feira.

Adotando uma pedagogia de alternância, com tempo na escola e tempo na comunidade, os alunos trabalham, além do currículo comum, piscicultura, agricultura e empreendedorismo. Todos são filhos de pequenos agricultores rurais da região e que também são alunos da Casa, que tem ginásio poliesportivo, biblioteca, sala de informática, refeitório, estufa, dormitórios, acolhimentos dos professores e áreas externas.

Deixe uma resposta