Blog do ligeiro

Prefeitura de São Luís contempla mais 600 famílias da área da Liberdade com entrega de cestas de alimentos 

A Prefeitura de São Luís, por meio das Secretarias Municipais da Criança e Assistência Social (Semcas) e Segurança Alimentar (Semsa), entregou, na manhã desta segunda-feira (2), mais 600 cestas de alimentos para famílias em situação de vulnerabilidade social do bairro Liberdade. As entregas fazem parte das 10 mil cestas que estão sendo distribuídas pela gestão do prefeito Eduardo Braide por meio da iniciativa Brasil Fraterno, do Governo Federal, com articulação do Ministério da Cidadania, Fundação Cultural Palmares e parceria do Sistema S.

Nesta entrega, foram contemplados moradores das ruas Bom Jesus dos Passos, Padre Manoel de Jesus, Santo Antônio, 2ª e 3ª Travessas Santo Antônio, todas localizadas na Brasília do Matadouro, área que integra o chamado quilombo urbano da Liberdade.

“Estamos acelerando as entregas, como determinou o prefeito Eduardo Braide, e hoje encerramos na Brasília do Matadouro, uma região com pessoas muito carentes e com essa etapa, alcançamos a marca de quatro mil cestas de alimentos entregues, das 10 mil que serão entregues pela Prefeitura de São Luís”, destacou a titular da Semcas, Rosângela Bertoldo.

Cada cesta é composta por cinco quilos de arroz, dois quilos de feijão, um quilo de açúcar, quatro pacotes de macarrão, três pacotes de leite, um pacote de flocão de milho, óleo de cozinha e um quilo de farinha branca.

“Teremos mais duas entregas esta semana, iniciando os trabalhos na região da Camboa, Fé em Deus e Diamante, que também fazem parte do Quilombo Urbano da Liberdade”, explicou o secretário de Segurança Alimentar, Júnior Vieira.

Ajuda

Sozinha, sem aposentadoria e vivendo de pequenas vendas como autônoma, dona Maria da Paz Silva Andrade, de 64 anos, ficou aliviada ao receber a cesta. “Uma cesta dessa, que sou sozinha, vai render um mês quase todo e isso é de muita ajuda pra mim”, comemorou a moradora da 3ª Travessa Santo Antônio, há 40 anos.

Os itens alimentares vão ajudar a abastecer a despensa da casa da aposentada Vitória Fonseca, de 76 anos. “Aqui nós somos cinco pessoas e apenas uma está trabalhando e essa cesta ajuda demais”, garantiu a aposentada.

Lenine Silva também comemorou ao receber a cesta. “Tá tudo muito caro e somos quatro pessoas na minha casa e receber uma cesta como essa ajuda muito, principalmente num momento como esse”, afirmou o agente administrativo.

Deixe uma resposta