Blog do ligeiro

Prefeito Eduardo Braide apresenta programa Pró-Saneamento à Agência Francesa de Desenvolvimento

O prefeito Eduardo Braide apresentou, na tarde desta terça-feira (1º), o programa Pró-Saneamento à chefe de Projetos de Água e Saneamento da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD). O objetivo do programa é promover a melhoria das condições de saúde e qualidade de vida da população ludovicense por meio de projetos e obras estruturantes de saneamento e urbanização integrada nas sub-bacias do Anjo da Guarda, Tamancão, Sá Viana e Vila Embratel, Rio das Bicas, na área Itaqui-Bacanga.

 

A proposta apresentada pelo prefeito Eduardo Braide à AFD leva o título de Programa de Saneamento e Urbanização integrada da região do Itaqui-Bacanga do Município de São Luís – MA e tem um prazo de execução de cinco anos a contar da data de assinatura do contrato de empréstimo com agência internacional.

 

“Agradeço a presença da comitiva da AFD na sede da Prefeitura de São Luís para debater parceria para resolver uma das principais necessidades de São Luís, que é o saneamento básico. Atualmente, a Prefeitura tem um mapeamento de todas as áreas de alagamento na cidade. Nestes locais são feitas ações preventivas para minimizar os danos à população, mas é preciso resolver definitivamente este problema. Por isso, estamos apresentando este projeto que inclui diversas intervenções para mudar a realidade das famílias que moram nestas áreas. São obras de implantação de rede de drenagem profunda, esgotamento sanitário, abastecimento d’água e urbanização integrada da região impactada”, informou o prefeito Eduardo Braide.

 

Além do prefeito Eduardo Braide e da chefe de Projetos de Água e Saneamento da AFD, Camille Provost, também participaram da apresentação do programa Isabela Maia, coordenadora de Captação de Recursos da AFD; e os secretários municipais de Inovação, Sustentabilidade e Projetos Especiais, Verônica P. Pires; Obras e Serviços Públicos, David Col Debella; Urbanismo e Habitação, Bruno Costa; e Meio Ambiente, Karla Lima.

 

A apresentação do programa foi feita pela secretária Verônica P. Pires, que ressaltou sua importância para a cidade. “Trata-se de um projeto robusto, que cumpre todas as diretrizes de sustentabilidade, mobilidade, urbanização e que impactará de forma positiva uma das regiões de maior vulnerabilidade social de São Luís”, disse.

 

Ao fim da apresentação, Camille Provost destacou que a proposta elaborada por São Luís está de acordo com os principais interesses estratégicos da agência. “O nosso objetivo estratégico é contribuir para o desenvolvimento dos municípios da Região Nordeste, sobretudo na universalização do saneamento básico e abastecimento d’água. Também observamos que a proposta compreende todos objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Urbano e na luta contra mudanças climáticas”, afirmou.

 

Pró-saneamento

O custo do programa Pró-Saneamento é de € 31.250.000,00 milhões de Euros, o equivalente a R$ 192.812.500,00, sendo 80% custeado pelo empréstimo junto a AFD e 20% com recursos da Prefeitura de São Luís. A Semispe será a executora do projeto que terá a coexecução da Semosp, Semurh e Semmam.

 

Por meio do programa, serão implantadas rede de drenagem das águas das chuvas, rede de esgotamento sanitário, rede de abastecimento d’água e urbanização integrada da região beneficiada com a implantação de equipamentos públicos, como praças, parques, hortas comunitárias e outros espaços verdes.

 

Desta forma, a Prefeitura de São Luís garantirá a melhoria das condições socioambientais, de saúde e de qualidade de vida de 258 mil pessoas que residem na área de abrangência do projeto – área Itaqui-Bacanga e sub-bacia do Coroadinho e Africanos, sub-bacias do Anjo da Guarda, Tamancão, Sá Viana e Vila Embratel, além do Rio das Bicas e bacias do Anil e Santo Antônio. O programa prevê ainda melhorias no sistema viário da área impactada.

Deixe uma resposta