Blog do ligeiro

Organizações da educação física se reúnem com Prefeitura para discutir retorno gradual de atividades em academias

Foi realizada na tarde dessa quinta-feira (04/06), de forma remota, uma reunião convocada pela Prefeitura de São Luís por intermédio da Secretaria de Desporto e Lazer (SEMDEL)p ara um diálogo aberto com representantes de instituições, empresas e sociedade civil organizada, com o intuito de discutirem a Cartilha de Procedimento para Reabertura de Academias.

Entre os membros, estiveram representantes Rodrigo Goulart, do Sindicato dos professores de Educação Física; Denise Martins do Conselho Regional de Educação Física; Zilmar Gomes Pinheiro Rodrigues, da Vigilância Sanitária; Markus Trinta, da Associação dos Donos de Academia de São Luís; Luciana Motta, da Associação de Personal Trainers do Maranhão; Daniela Flexa, da Coordenações dos cursos de Educação Física do UNICEUMA; Priscila Alves, da Faculdade Estácio; Wagner Santos , da UNOPAR; Juciléa Neres Ferreira, da UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO; e Fabiano Furtado, da UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO.

O Secretário Jasson Lago Júnior, que intermediou a reunião ressalta: “A pandemia ainda é uma realidade, mas já existem de movimento de encará-la de outra forma, posto que já estamos em outro momento. As instituições reguladoras e responsáveis, ou seja, o poder público, não pode desconsiderar outros órgãos ou organizações, sendo estas públicas ou privadas. A decisão não deve ser unilateral, precisamos manter esse diálogo”.

A fala do secretário reflete o que foi abordado em reunião. Muitos representantes da iniciativa privada e autônomos, expuseram alguns pontos relevantes, como a necessidade de dispor de mais tópicos acerca de Dojôs ou espaços de luta e esportes aquáticos.

Luciana Motta, que representava a Associação de Personal Trainers, ponderou sobre o que está previsto para a volta das atividades nas academias: “Esse percentual de pessoas que poderá transitar pelas academias ao mesmo tempo contará apenas os alunos ou nós, profissionais, também estaremos incluídos? Acredito que esse seja um ponto a ser melhor definido e reavaliado.”

À Vigilância Sanitária, representada pela coordenadora Zilmar Gomes Pinheiro Rodrigues coube a ponderação e esclarecimentos sobre o motivo da rigidez em alguns cuidados, sempre referindo-se à pandemia como algo ainda não superado e sobre todos os cuidados para evitar o contágio.

Markus Trinta, representante da Associação dos Donos de Academias de São Luís, demonstrou satisfação com a reunião e ressaltou “a necessidade de incluirmos os profissionais de luta, exercícios ao ar livre e crosstraining numa próxima reunião ou talvez uma específica com eles. No mais, quero agradecer o debate propositivo”, destacando a necessidade de mais profissionais de áreas específicas e um possível afunilamento do debate.

Da mesma forma contribuiu a Presidente do Conselho Regional de Educação Física, Denise Martins, avaliando positivamente o resultado da reunião: “gostaria de agradecer ao Secretário Jasson Lago Júnior pela iniciativa e inclusão de pessoas dos mais diversos interesses aqui presentes na reunião. Saímos daqui mais atentos e participativos”.

A partir de agora , cabe à SEMDEL um diálogo direto com Conselho Regional de Educação Física para uma atualização das disposições acerca da prática de atividades físicas nesse período . Ademais, a discussão tomará outros âmbitos, mas a Prefeitura de São Luís, com a sua autonomia, pode e deve trazer a discussão para o âmbito municipal. E é o que já está fazendo.

Deixe uma resposta