Blog do ligeiro

“Janela” para troca de partidos fecha na sexta-feira

PARTIDOSO prazo para a troca de partidos a políticos com mandatos, sem o perigo de serem questionados na Justiça Eleitoral, está terminando na próxima sexta-feira (18). A chamada “janela” de 30 dias foi autorizada pelo Congresso Nacional, mas está a quatro dias de seu encerramento.
Apesar de faltarem apenas quatro dias, muitos políticos ainda não decidiram suas situações. Entretanto, os casos mais emblemáticos são dos políticos com mandato que pretendem disputar as eleições ainda neste ano. Em São Luís, dos quatro principais pré-candidatos a Prefeitura Municipal, três ainda devem mudar de partido nestes últimos dias.
Se o prefeito Edivaldo Júnior (PDT) segue se articulando bem politicamente e fortalecido com a força da militância do seu partido, seus principais adversários ainda sequer sabem por qual partido vão disputar a eleição.
A deputada federal Eliziane Gama (REDE) segue perdida e desesperada por uma legenda. Depois da tolice de ter saído do PPS para o REDE, Eliziane não conseguiu mais ter a tranquilidade para a disputa. O novo partido não conseguiu agregar em absolutamente nada na sua pré-candidatura e ela quer deixar a legenda a todo custo, mas não conseguiu viabilizar um novo partido.
Eliziane já sondou o PSDB e agora tenta se transferir para o PSB. Entretanto, em ambos os partidos Eliziane tem encontrado obstáculos e não tem a garantia que será ela a candidata à Prefeitura de São Luís, afinal essas legendas também já possuem pré-candidatos.
O deputado estadual Bira do Pindaré (PSB) apesar de ter vencido a disputa interna com o senador Roberto Rocha, que também ensaiou uma pré-candidatura, ainda vê o sonho de disputar a eleição deste ano ameaçado. Com a eventual chegada de Eliziane, arquitetada pelo próprio senador do partido, Bira pode ter que se transferir para um outro partido se quiser mesmo disputar a eleição. O caminho poderia ser o desgastado PT.
O deputado federal João Castelo também enfrenta enorme dificuldades para confirmar sua candidatura no PSDB. Se não bastasse os inúmeros problemas com a Justiça, correndo até o risco de ser enquadrado na Ficha Limpa, Castelo está longe de ser unanimidade. Além da possibilidade, mais difícil é verdade, da chegada de Eliziane, Castelo já enfrenta uma disputa árdua com o deputado estadual Neto Evangelista, que visivelmente tem a preferência do comando do PSDB.
E toda essa indefinição restando apenas e tão somente quatro dias para o fechamento da “janela”.
Além dos políticos que desejam ser candidatos, ainda temos o deputado federal José Reinaldo (PSB) e o deputado estadual Max Barros (PMDB) que podem trocar de legenda nestes últimos dias.

Deixe uma resposta