Blog do ligeiro

Imprensa da capital conta os dias para o fim da era Conceição Castro na Secom de São Luís

Sem dúvida nenhuma, o término do mandato do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), dia 31 de dezembro, terá um motivo especial para comemoração por grande parte da imprensa ludovicense: o fim da era obscura da Secom.

Comandada pela incomunicável Conceição Castro, a pasta, que deveria promover as ações do prefeito Edivaldo Holanda, é falha, superficial e inacessível.

Com orçamento de mais de R$ 11 milhões em 2020, apenas R$ 10 mil, o que representa apenas 0,12%, foram reservados para promover a transparência de todo esse recurso milionário. O restante, sabe-se lá para onde foi, já que reclamações de atrasos e insatisfação, é geral na imprensa ludovicense.

Falar com a secretária, é algo considerado por muitos como uma missão impossível, já que a secretária tratou a imprensa durante todos esses anos com desprezo, recusando-se a atender ligações ou responder mensagens. Para se ter uma ideia, é bem mais fácil falar com o próprio prefeito, conhecido por sua gentileza e presteza, do que com a quase ex-secretária, garantida no cargo durante todo esse tempo apenas por ser amiga pessoal da primeira-dama.

Nos bastidores da imprensa ludovicense, a expectativa de dias melhores na Comunicação da Prefeitura de São Luís é dada como certa, já que para a maioria, Conceição Castro é considerada a pior gestora da pasta, desde sua criação em 2004.

Como diria Tiririca, “pior do que tá, não fica”.

Deixe uma resposta