Blog do ligeiro

Humberto Coutinho confirma antecipação da eleição da Assembleia

HUMBERTODurante a Sessão Solene desta terça-feira (02), que marcou a abertura dos trabalhos da Assembleia Legislativa, o presidente da Casa, Humberto Coutinho confirmou que a eleição para a Mesa Diretora deverá ser mesmo antecipada.
Humberto Coutinho, além de confirmar a eventual modificação no Regimento Interno, ficou feliz em saber que a maioria absoluta dos colegas deputados estaduais querem a sua recondução a presidência da Mesa Diretora para o biênio 2017/2018.
“Não posso negar, a informação já é praticamente pública. Estava de recesso quando fui procurado por praticamente todos os deputados estaduais que querem a antecipação da reeleição e a minha reeleição. Fiquei feliz, pois demonstra que nosso trabalho está no caminho certo. Os deputados irão apresentar ainda esta semana um Projeto de Lei para antecipar a eleição para a partir do mês de março”, afirmou ao Blog.
Comemoração – Humberto Coutinho também fez questão de deixar claro que os deputados estaduais gostaram da troca de interlocutor entre o Executivo e o Legislativo, anunciado pelo próprio governador Flávio Dino (reveja).
O governador retirou o secretário de Assuntos Políticos, Márcio Jerry, da função e determinou que o secretário-chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares, passa-se a comandar a interlocução entre o Executivo e o Legislativo, bem como o Executivo e o Judiciário.
“Marcelo é um Legislativo, com serviços prestados a essa Casa, chegou inclusive a ser presidente. É amigo de todos deputados, nós vibramos muito. Não que o outro [Márcio Jerry] fosse ruim, mas Marcelo é mais ligado a essa Casa e o governador sabendo disso foi sensível, colocando ele para ser o interlocutor entre o Executivo e o Legislativo”, declarou Humberto Coutinho ao Blog.
A decisão do governador, indiscutivelmente, aproxima mais a Assembleia do Governo Flávio Dino, afinal o nome de Marcelo Tavares é muito bem visto, principalmente se comparado ao de Márcio Jerry, que nunca foi bem visto pela maioria dos parlamentares estaduais.

Deixe uma resposta