Blog do ligeiro

Genival Alves reúne-se com desportistas e apresenta Lei de incentivo ao Esporte Amador

O vereador Genival Alves (Republicanos) participou, nesta última segunda-feira, de uma grande reunião de trabalho com desportistas de São Luís.

No encontro, realizado na sede da Federação de Esporte Amador da capital, o parlamentar e candidato à reeleição reafirmou o seu compromisso com o esporte amador e apresentou aos presentes recente Lei Municipal, de sua autoria, que destina recursos do orçamento do Município para incentivo do setor.

A referida Lei foi promulgada pelo presidente da Câmara, vereador Osmar Filho (PDT), na semana passada.

Ela cria, de forma inédita, o Fundo Municipal de Incentivo ao Esporte Amador, originário do projeto nº 02, que prevê o direcionamento anual, por parte da Prefeitura, de recursos arrecadados – da ordem de aproximadamente R$ 10 milhões — para manutenção de diversas modalidades esportivas.

“Trata-se de uma ação inédita que é originária da reivindicação daqueles que fazem, com muita dificuldade, o esporte amador em São Luís. A partir de agora, o próximo prefeito tem a obrigação de destinar recursos para serem investidos nesta área e, desta forma, beneficiar milhares de pessoas e gerar mais bem-estar nas comunidade”, disse Genival.

A iniciativa do vereador foi bastante elogiada pelos desportistas.

“Trata-se de uma Lei muito importante por que assegura recursos públicos para o desporto amador. O vereador Genival, mais uma vez, mostrou compromisso com o setor e com aqueles que trabalham diariamente para, através do esporte, fazer uma sociedade mais justa e igualitária”, comentou Rogério Sousa.

Genival Alves também teve outra importante Lei promulgada recentemente. O projeto nº 01 instituiu o Conselho Municipal das Escolas Comunitárias da capital maranhense, assim como o Fundo Municipal em Defesa e Manutenção destas instituições de ensino.

A nova Lei adequa a Legislação da cidade, beneficiando diretamente milhares de crianças e jovens que estudam neste tipo de escola, que presta relevantes serviços à sociedade, principalmente em regiões, cujos moradores, possuem poder aquisitivo baixo.

O Fundo será mantido pelo Município, que deverá ter a devida dotação em seu orçamento anual. Prevê também que a Prefeitura direcione até 5% do valores arrecadados com os royalties da exploração nacional de petróleo, gás natural e recursos hídricos para manutenção das unidades de ensino.

Deixe uma resposta