Blog do ligeiro

Flávio Dino descarta sair do PCdoB, mas diz que sigla trava luta para sobreviver

Metrópoles – Em uma avaliação sobre o resultado obtido pelo PCdoB e pelo campo da esquerda nas eleições municipais, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), detectou um cenário negativo, que deverá gerar nos próximos meses uma série de movimentos com o objetivo de garantir a sobrevivência da legenda mais antiga do país.

Dino é um nome já colocado como projeto para a disputa em 2022 pela presidência da República, e terá que buscar meios para viabilizar sua candidatura. Ele descarta qualquer possibilidade de saída do partido. Segundo ele, qualquer projeto que envolva seu nome, necessariamente tem o envolvimento da legenda ou o que resultará das ações do seu grupo político.

“Não vou fazer nenhum movimento que não seja debatido com o PCdoB, porque eu tenho muito vínculo, amizade e lealdade. Minha tendência é esperar o debate com o PCdoB, e não um movimento individual”, disse.

Rumores – Boatos sobre a saída de Dino do PCdoB não são novidade no campo da esquerda. No passado, já houve rusgas inclusive de membros do PCdoB com petistas, alegando constantes convites feitos ao governador do Maranhão para que ele se mudasse para a legenda comandada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Nesta semana, o ex-governador de São Paulo Márcio França (PSB) chegou a usar as redes sociais para dizer que Dino já estaria acertando sua ida para o PSB.

Novamente, integrantes do partido reclamaram da “falta de respeito” com a sigla. O ex-líder e ex-candidato em São Paulo Orlando Silva, criticou abertamente a fala de França.

“Se há algo deplorável é o desrespeito, como o de Márcio França conosco. Quer construir a frente ampla assim?”, retrucou.

Deixe uma resposta