Blog do ligeiro

Denúncia de fraude no censo escolar de Vargem Grande; Tem até morto matriculado

Uma reportagem do Programa Mesa Redonda, transmitido por uma emissora local do município de Vargem Grande revelou, na última quinta-feira (06), um verdadeiro escândalo na gestão do prefeito Carlinhos Barros (PCdoB). De acordo com a denúncia, um mega esquema foi formado para obter recursos federais de maneira ilícita.

Segundo documentos apresentados pelo ex-vereador Abdias, uma suposta fraude no Senso Escolar pode ter gerado mais de R$ 7,5 milhões de reais aos cofres da prefeitura. De acordo com o ex-parlamentar, cerca de 1.500 alunos estão matriculados em escolas fechadas desde 2018.

O levantamento feito durante a investigação, apontou que pelo menos 1.500 alunos aparecem com matrículas duplicadas, em escolas fechadas, como a U.I.Paulo Freire, e em escolas com funcionamento normal. Com o esquema, cada aluno gera receita duas vezes ao município.

O esquema, que já foi alvo de investigação da Polícia Federal em outros municípios do Maranhão, estampou a tela do Fantástico em novembro de 2019 e revelou o rombo de gestões criminosas com recursos da Educação.

Em Vargem Grande, segundo as denúncias, durante a gestão do ex-secretário Tiago Braz, além do esquema de duplicidade de matrículas, há crianças com matriculadas fantasmas em Escolas de Tempo Integral, ou seja, a Secretaria de Educação diz que o aluno está estudando, mas sem nunca ter pisado na sala de aula, além de matrículas suspeitas de idosos de quase 100 anos, que também nunca pisaram na sala de aula.

O repórter Josenaldo Soares foi até o cemitério do povoado Murici, e verificou o túmulo do senhor Antônio Rodrigues Silva. De acordo com dados do Ministério da Educação, a Secretaria de Educação de Vargem Grande afirma que o “morto” está devidamente matriculado e frequentou a Escola Municipal Cloves Rodrigues Viana, localizada no povoado Boi Manso.

De acordo com a reportagem, o aluno faleceu em 2018, mas aparece como aluno de Vargem Grande no ano letivo de 2019.

O escândalo deve levar o município de Vargem Grande para o cenário nacional.

Confira a edição do Programa Mesa Redonda que revelou o esquema

Deixe uma resposta