Blog do ligeiro

Covid-19: Campanha “Essencial é a informação!” defende inclusão de jornalistas ao grupo prioritário da vacinação

 

Nesta terça-feira (4), a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e diversos sindicatos da categoria de todo o país, lançaram a campanha “Essencial é a informação!”, que reforça a reivindicação pela inclusão dos profissionais de imprensa entre os grupos prioritários do Plano Nacional de Imunização (PNI) de combate ao coronavírus. Vale lembrar que o Brasil é o país com mais jornalistas vítimas de Covid-19 no mundo.

A ideia é que sejam vacinados os jornalistas da linha de frente, isto é, que saem de casa diariamente para trabalhar. Além de contar com mobilização virtual nas redes sociais, a campanha busca engajar a categoria e a sociedade para que pressionem o Ministério da Saúde. Outro objetivo é aprovar, no Congresso Nacional, projetos de lei que tratam do PNI, para que os jornalistas sejam incluídos.

Desde o primeiro decreto sobre a pandemia (decreto 10.288, de 22 de março de 2020), a atividade jornalística é considerada serviço essencial, pois os jornalistas estão diariamente expostos ao vírus.

No Congresso Nacional, a FENAJ está atuando em duas frentes: a apresentação de uma emenda ao PL da vacinação, quando a proposta chegar ao Senado, após aprovação na Câmara; e o apoio ao projeto de lei 1317/2021, do deputado Dagoberto Nogueira (PDT), que trata exclusivamente da vacinação dos profissionais jornalistas. A FENAJ tentou, sem sucesso, emendar o PL 1011/20 que prevê a inclusão de 16 categorias no PNI. Entretanto, ele pode ser emendado em sua tramitação no Senado.

A FENAJ e os 31 Sindicatos filiados tentaram, por outros meios, a inserção dos jornalistas nos planos regionais de vacinação, com o envio de ofício às Secretarias municipais e estaduais de saúde, e às prefeituras e governos do Estado. Sob a alegação de que as diretrizes são definidas pelo Ministério da Saúde, através do Plano Nacional de Imunização (PNI), a maioria dos pedidos foi negada. Mesmo assim, em muitos estados da federação, a solicitação para a vacinação dos profissionais jornalistas avança nas assembleias legislativas.

Deixe uma resposta