Blog do ligeiro

Beto das Vilas é vítima de fakenews de aliados do prefeito Eudes Sampaio

Cestas conquistadas pela União dos Estudantes Ribamarenses serão doadas à famílias carentes

Desesperados, aliados do prefeito Eudes Sampaio (PTB) recorreram mais uma vez a um blog de outro município usado constantemente como arma de ataque contra seus adversários, para mostrar que não são à favor da distribuição de cestas básicas na comunidade Vila Alcione.

Na tentativa de conturbar mais uma conquista da União dos Estudantes Ribamarenses, que vem mostrando um trabalho brilhante junto às comunidades ribamarenses, o referido blog publicou mais uma fakenews, tentando mostrar suposta ilegalidade na doação de cestas básicas e atingir o pré-candidato a prefeito, Beto das Vilas (Republicanos).

Beto, inclusive, apenas atendeu um pedido da Entidade, que mantém boa relação com todos os Poderes no município, e informou que não tinha recursos para contratar transporte das cestas de São Luís para Ribamar. Beto, solicito como sempre, indicou dois veículos abertos para o transporte das cestas que beneficiarão centenas de famílias carentes.

O ataque infundado parece ser meramente desespero político já que acontece logo após a divulgação do resultado da pesquisa MBO, que em cenário simulando confrontos diretos, Beto das Vilas seria eleito com vitória sobre Eudes Sampaio. (Confira aqui os dados da pesquisa)

Desmascarados pela entidade, que apresentou documento enviado ao Governo do Estado, que garantiu a doação de 250 cestas básicas a entidade sem fins lucrativos, os aliados do prefeito, que parecem fazer parte daquela turma “quanto pior melhor”, passaram mais essa vergonha.

No documento, Genilson Aguiar Dias ainda destaca outros projetos que estão sendo realizados pela ONG, como cursos de Informática e a urbanização de ruas através do Programa Rua Digna.

Já os aliados do prefeito, desesperados, não conseguiram elencar uma única ação da prefeitura na comunidade, e ainda tentam conturbar a entrega de 250 cestas básicas para famílias que estão passando dificuldades devido a crise causada pela pandemia.

Deixe uma resposta