Blog do ligeiro

Atitude intempestiva de secretário gera crise com vice de Dino


A transloucada ação do secretário de estado de Esporte e Lazer, Márcio Jardim, acabou gerando um clima de indisposição entre o governador Flávio Dino (PCdoB) e seu vice Carlos Brandão (foto), que preside o diretório estadual do PSDB no Maranhão.
Nesse fim de semana, o secretário Márcio Jardim gerou um mal-estar na base aliada do governador comunista, ao bater boca com militantes do PSDB e demais manifestantes que pediam o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) e montaram um boneco inflável na praça Maria Aragão, área central de São Luís, denominado “Pixuleco”, símbolo das acusações do desvio de recursos públicos milionários da Petrobras, no esquema intitulado Petrolão.
A grande questão é que o PSDB foi um dos partidos políticos que apoiou a campanha à eleição para o governo do estado do atual chefe do Executivo Estadual maranhense, em 2014. Na época o senador Aécio Neves, presidente nacional da legenda tucana, esteve em São Luís, onde se reuniu com o candidato Flávio Dino, posando até para fotos e fechando acordos futuros.
Além de Aécio, Dino fechou questão com outros nomes nacionais como o falecido candidato à Presidência da República pelo PPS, Eduardo Campos; depois Marina Silva (hoje Rede Sustentabilidade), além da presidente Dilma Rousseff, que buscava reeleição.
Como se observa acenderam uma vela para Deus e outra, ao Diabo e agora a magia começa a mostrar sua face oculta.

Deixe uma resposta