Blog do ligeiro

Às vésperas de entrar no ar em caráter oficial, emissora universitária já firmou acordos de cooperação


Fachada da TV UFMA, na Cidade Universitária
Fachada da TV UFMA, na Cidade Universitária, no Bacanga
SÃO LUÍS – Terminada a fase experimental, a TV UFMA conta os dias para ser inaugurada na próxima quarta-feira (7), às 17h. A emissora está no ar desde o dia 5 de agosto, no canal 54.1D. Sua transmissão tem sinal aberto e digital cheio, com som e imagem em Alta Definição (HD).
Para cumprir seu objetivo, que é de conduzir uma produção audiovisual focada numa educação de qualidade que favorece a qualidade de vida da população, valorizando a cultura regional e cidadania, a TV UFMA já firmou vários acordos de cooperação, principalmente com a Agência Nacional de Cinema (Ancine) e com a Television America Latina (TAL), instituição sem fins lucrativos que agrega a produção televisiva pública dos 20 países da América Latina.
Também estão em andamento negociações com as TVs públicas dos estados membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). “Já recebemos, aqui, diversas produções da TAL com temas variados sobre arte, cultura, educação, costumes, lendas, geografia e história dos países da CPLP, e nos próximos meses estaremos recebendo da Ancine mais de 200 horas de cinema”, adiantou o diretor da TV UFMA, Silvano Bezerra. Ele também destacou que as produções que vão compor a programação têm a finalidade de aproximar o povo brasileiro dos povos considerados irmãos.
Estúdio da TV UFMA, onde parte da programação será gravada

Instalações internas da TV UFMA,que conta com esquipamentos de ponta e profissionais qualificados
O diretor da TV UFMA frisou que já recebeu, diretamente da embaixada portuguesa no Brasil, cerca de 80 produções documentais sobre Portugal, que serão exibidos na grade de programação, na sessão Portugal sem Fronteiras, onde também serão exibidos documentários sobre outros países de língua portuguesa.
De acordo com Silvano Bezerra, não são mais as barreiras geográficas que separam estes povos, mas sim barreiras geopolíticas. “Antes, dizia-se que a Cordilheira dos Andes era o grande obstáculo para que mantivéssemos relações mais estreitas com nossos vizinhos. Hoje, com todas as tecnologias ao nosso dispor, as barreiras mudaram. Não são mais geográficas”, explicou.
TV UFMA terá missão de educar por meio da qualidade do seu conteúdo

TV UFMA, que transmitirá em sinal aberto e digital, tem a missão de educar com conteúdo de qualidade
O diretor afirma que a função de uma TV universitária é educar através da qualidade do seu conteúdo. “Trazer programas de qualidade que ajudem a conhecer a nossa vivência é fundamental para ajudar no processo de educação da população, que é um dos objetivos da TV UFMA”, concluiu.

Deixe uma resposta