BANNER

BANNER
AGORA É LEI

quarta-feira, 23 de janeiro de 2019

Governo Bolsonaro integrará Porto do Itaqui ao Porto de Santos

Resultado de imagem para porto do itaquiO governo do novo presidente, Jair Bolsonaro (PSL), vai tirar do Governo Flávio Dino (PCdoB) o comando do Porto do Itaqui, hoje administrado e bem pela Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP).O Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, afirmou, por meio de vídeo publicado em seu perfil no Twitter, que o governo licitará até o fim do ano que vem, três ferrovias.
A mensagem, inclusive foi compartilhada pelo presidente Bolsonaro, destacando a formação e a experiência militar do ministro. As três primeiras Segundo o ministro, o novo programa de concessões de ferrovias permitirá, ao setor, dobrar sua participação na matriz de transporte brasileiro até 2025, saltando de 15% para cerca de 30% no intervalo de 8 anos. “Vamos ter uma grande espinha dorsal ferroviária. Isso vai ser transformador para o país”, completou o ministro.
O primeiro leilão já acontecerá em março, com a licitação da ferrovia Norte-Sul , que interligará o Porto Nacional, em Tocantins, à Estrela do D’Oeste (SP), unindo o Porto do Itaqui, no Maranhão (MA), ao Porto de Santos, em São Paulo (SP). As outras duas concessões serão a ferrovia de integração Oeste-Leste, na Bahia, que vai ligar Caetité ao Porto de Ilhéus, e ainda a Ferrogrão, no Mato Grosso (MT).
A intenção do governo é prorrogar antecipadamente os contratos de concessão vigentes e que vai usar as outorgas (receita antecipada dos licitantes) para a construção de novos trechos. A Ferrovia da Integração do Centro-Oeste, que vai ligar Água Boa, no Mato Grosso, a Campinorte, em Goiás, já usará esse modelo.
Vamos impulsionar uma área de influência que representa praticamente 16 milhões de toneladas no Vale do Araguaia. Isso vai ter um impacto muito forte no frete e vai gerar uma competição entre eixos importantes. É tirar caminhão das rodovias e diminuir o custo Brasil”, conclui o ministro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário