sábado, 8 de dezembro de 2018

Vice-governador prestigia passagem de comando do CLA

O vice-governador Carlos Brandão esteve na cidade de Alcântara, nesta sexta-feira (7), a fim de conhecer o novo diretor do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA). A manhã foi marcada pela passagem de direção do coronel engenheiro Luciano Valentim Rechiuti ao coronel aviador Marco Antônio Carnevale Coelho.
Nesta importante cerimônia militar, também estava presente o major-brigadeiro do ar Hudson Potiguara, atual diretor do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA). Através do DCTA, o Maranhão participa do projeto de conquistar o espaço, um sonho iniciado na década de 80, quando oficialmente foi inaugurado o CLA.
Inicialmente, o funcionamento do CLA era como apoio logístico e de infraestrutura local. Em 1989, alcançou-se o patamar operacional, quando nascia a ‘Operação Pioneira’. Os primeiros foguetes tipo SBAT então foram lançados.
Superados todos os desafios do início dos anos 2000, hoje o CLA representa um potencial inquestionável para desenvolver melhores previsões meteorológicas, climáticas, melhores sistemas de navegação e de comunicação.
O desafio atual tornou-se conquistar o domínio completo das tecnologias. “O Maranhão é um estado tão rico, tão agraciado por Deus, que reúne condições perfeitas até mesmo para o menor consumo de combustível para o lançamento de satélites; somos o único concorrente do Centro Espacial de Kourou, na Guiana Francesa”, frisou o vice-governador Carlos Brandão.
Além disso, em Alcântara é possível realizar lançamentos em todos os tipos de órbita (equatoriais – horizontais / polares – verticais), assim como oferecer maior segurança pela presença do mar, aliado ao fato de ser situada a dois graus da linha do Equador.
Tudo isto impulsiona, o Maranhão e Alcântara a patamares mais altos; sendo, portanto, um grande quinhão de um Brasil continental que não pode deixar de ser destaque nestes aspectos, já que o Maranhão reúne todas as condições para isso.