terça-feira, 13 de novembro de 2018

HU-UFMA alerta sobre ameaça da diabetes à saúde


Atividades serão realizadas na Unidade de Sistema Endocrinológico para conscientizar a população sobre a doença
O Hospital Universitário da UFMA (HU-UFMA), por meio da Unidade do Sistema Endocrinológico, promoverá nesta quarta, 14, das 8h às 12h, uma programação especial para conscientizar a população sobre os riscos da diabetes. O evento terá uma série de atividades abertas ao público, como palestras audiovisuais e orais e, verificação de glicemia.
O tema da campanha é “Diabetes e família”. Por ser uma doença crônica, a diabetes requer mudanças efetivas nos hábitos alimentares e exige a prática de exercícios físicos.
Segundo especialistas, em todo o mundo, mais de 425 milhões de pessoas têm diabetes. No Brasil, são 13 milhões. A doença atinge crianças, jovens e idosos de todas as classes sociais.
O dia 14 de novembro é considerado o dia ‘D’, em alusão ao Dia Mundial da Diabetes. A data foi idealizada em 1991 pela International Diabetes Federation (IDF) e pela Organização Mundial de Saúde em resposta às preocupações crescentes sobre a ameaça à saúde representada pelo diabetes. O Dia Mundial do Diabetes tornou-se um dia oficial das Nações Unidas em 2006, com a aprovação da Resolução 61/225 das Nações Unidas.
A enfermeira da Unidade do Sistema Endocrinológico, Rômia Chagas, defende a importância de estimular essas práticas educativas no ambiente hospitalar. “Como todos os anos, encontramos a necessidade de sensibilizar a população sobre a diabetes. O hospital é um espaço propício para orientar e fomentar ações de prevenção, por ser especializado dá mais atenção aos sinais de alerta que rodeiam os pacientes, podendo intervir com uma conduta coerente”, enfatiza.
Sobre o Diabetes
Tipo 1 - Em algumas pessoas, o sistema imunológico ataca equivocadamente as células beta. Logo, pouca ou nenhuma insulina é liberada para o corpo. Como resultado, a glicose fica no sangue, em vez de ser usada como energia. Esse é o processo que caracteriza o Tipo 1 de diabetes, que concentra entre 5 e 10% do total de pessoas com a doença.
O Tipo 1 aparece geralmente na infância ou adolescência, mas pode ser diagnosticado em adultos também. Essa variedade é sempre tratada com insulina, medicamentos, planejamento alimentar e atividades físicas, para ajudar a controlar o nível de glicose no sangue.
Fatores de risco: a influência genética - ter um parente próximo com a doença -  aumenta consideravelmente as chances de desenvolver a doença. Mas, ainda não há pesquisa conclusivas sobre os fatores de risco para a Diabetes Tipo 1.
Tipo 2 - O Tipo 2 aparece quando o organismo não consegue usar adequadamente a insulina que produz; ou não produz insulina suficiente para controla a taxa de glicemia.
Cerca de 90% das pessoas com diabetes têm o Tipo 2. Ele se manifesta mais frequentemente em adultos, mas crianças também podem apresentar. Dependendo da gravidade, pode ser controlado com atividade física e planejamento alimentar. Em outros casos, exige o uso de insulina e/ou outros medicamentos para controlar a glicose.
Fatores de risco: Pessoas que apresentam fatores de risco para o desenvolvimento de diabetes Tipo 2 devem fazer consultas médicas periódicas e exames com frequência. 
 É preciso ficar atento se:
  • Tem diagnóstico de pré-diabetes – diminuição da tolerância à glicose ou glicose de jejum alterada (Veja em Você já ouviu falar de pré-diabetes?)
  • Tem pressão alta;
  • Tem colesterol alto ou alterações na taxa de triglicérides no sangue;
  • Está acima do peso, principalmente se a gordura estiver concentrada em volta da cintura;
  • Tem um pai ou irmão com diabetes;
  • Tem alguma outra condição de saúde que pode estar associada ao diabetes, como a doença renal crônica (veja em Complicações);
  • Teve bebê com peso superior a quatro quilos ou teve diabetes gestacional (veja em Diabetes Gestacional);
  • Tem síndrome de ovários policísticos;
  • Teve diagnóstico de alguns distúrbios psiquiátricos, como esquizofrenia, depressão, transtorno bipolar;
  • Tem apneia do sono;
  • Recebeu prescrição de medicamentos da classe dos glicocorticoides.


--
Unidade de Comunicação Social 
Hospital Universitário da Universidade Federal do Maranhão - HU-UFMA
Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares- Ebserh
Tel: (98) 2109-1227

Unidade Presidente Dutra
Rua Barão de Itapary, nº 227, Centro São Luís- MA
CEP: 65020-070