quinta-feira, 4 de outubro de 2018

Lobão reafirma: “o Senado é local de políticos com experiência”

Senador Edison Lobão concede entrevista a comunicadores da Rádio Cultura FM
O senador Edison Lobão foi sabatinado na capital maranhense pelas rádios cultura FM 106,3 do Maiobão e 92,3 FM em São José de Ribamar nesta segunda-feira (01). Na oportunidade, ele fez um balanço do trabalho realizado no Senado Federal em defesa do povo do Maranhão.
Lobão relembrou as inúmeras obras que realizou no Estado durante o seu mandato de governador que construiu 1.500 km de estradas de boa qualidade, na área de educação dobrou o número de escolas, fez ressalvas afirmando que foi ele quem construiu o primeiro CIAC no Maranhão, localizado no Maiobão, e ainda a primeira escola em tempo integral que se tornou referência nacional, o Cintra. Quando perguntado sobre a reforma do Teatro Arthur Azevedo, Lobão disse que “foi algo muito maior, foi uma reconstrução todo o processo de modernização do segundo teatro mais antigo do país”.
Edison Lobão em estúdio de emissora de rádio em conversa descontraída com profissionais de comunicação
Durante as entrevistas um momento de emoção foi quando Lobão fez referências a uma de suas maiores alegrias. A de implantar de forma exitosa o “Viva Luz”, programa que tirou da escuridão cerca de um milhão e meio de maranhenses.
Perguntado sobre o que fez acerca da geração de emprego e renda, Lobão enalteceu “a luta foi para implantar no Estado a ZEMA, Zona de Exportação do Maranhão que implantará milhares de empregos diretos e indiretos”.
Em entrevista ao radialista Edivaldo Oliveira, da Rádio 92 FM, Edison Lobão falou da sua experiência política e das suas propostas
Mas voltou a ressaltar que “o senado é local para pessoas experientes” e que estejam acima da política de ódio e agressividade que o país está presenciando.
“Tenho muita vontade, força e vigor para continuar ajudando o povo do nosso Estado no Senado Federal, pois se torna vital colocar um fim na política do medo e da perseguição, que se instalou por todo o Maranhão”, concluiu Lobão.