quarta-feira, 3 de outubro de 2018

Após pesquisa Datafolha, Bolsonaro aposta em vitória no primeiro turno



Após divulgação, nesta terça-feira (03), do resultado da NOVA pesquisa Datafolha, que o coloca com uma diferença ainda maior do que os 10% do Ibope em relação ao segundo colocado, Fernando Haddad (PT), o candidato a presidente pelo PSL, Jair Bolsonaro, foi para as redes sociais e pediu um empenho maior dos simpatizantes, pois, segundo ele, “dá para ganhar primeiro turno”, sem citar o instituto que ele sempre criticou.  Segundo o Datafolha, Bolsonaro tem 32% das intenções de voto contra 21% de Haddad, ou seja 11 pontos percentuais a mais.
Não bastasse a estagnação (tinha 22% no levantamento anterior do mesmo instituto), o ex-prefeito de São Paulo viu a sua rejeição crescer, e hoje está tecnicamente empatado com seu principal opositor, e mais: perderia num eventual confronto de segundo turno.
As 3.240 entrevistas foram realizadas no mesmo dia da divulgação do resultado, ou seja, trouxe os reflexos dos protestos do Ele Não e do Ele Sim deste fim de semana, e mostrou mais uma vez que os movimentos de sábado passado foi uma das piores estratégias para tentar minar o candidato do PSL, pois, além da reação gigantesca do domingo (30), boa parte da população se sentiu amedrontada e horrorizada com as cenas exibidas.
A pesquisa tem uma margem de erro de dois pontos para mais ou para menos. O seu registro no TSE é  BR-03147/2018.
Veja os números da pesquisa:
  • Jair Bolsonaro (PSL) – 32% 
  • Fernando Haddad (PT) – 21%
  • Ciro Gomes (PDT) – 11%
  • Geraldo Alckmin (PSDB) – 9%
  • Marina Silva (Rede) – 4%
  • João Amoêdo (Novo) – 3%
  • Álvaro Dias (Podemos) e Henrique Meirelles (MDB) – 2%
Os demais candidatos – Cabo Daciolo (Patriota), Guilherme Boulos (PSOL), João Goulart Filho (PPL) e Vera Lúcia (PSTU) – somaram 2%.
Ainda de acordo com a pesquisa, Bolsonaro cresceu até mesmo em segmentos onde alguns apostavam que ele tinha baixa aceitação. No eleitorado feminino, por exemplo, ele foi de 21% para 27%, aceitação maior que a de Haddad, que é preferido por 20% das mulheres.
Nos cenários de segundo turno, Bolsonaro perde para Ciro e Alckmin, mas tecnicamente empatados dentro da margem de erro. Veja os números:
Ciro x Alckmin
  • Ciro GomesGeraldo AlckminBrancos e nulosNão sabem42%37%19%2%
Alckmin x Bolsonaro
  • Geraldo AlckminJair BolsonaroBrancos e nulosNão sabem43%41%14%2%
Ciro x Bolsonaro
  • Ciro GomesJair BolsonaroBrancos e nulosNão sabem46%42%10%2%
Alckmin x Haddad
  • Geraldo AlckminFernando HaddadBrancos e nulosNão sabem43%36%19%2%
Bolsonaro x Haddad
  • Jair BolsonaroFernando HaddadBrancos e nulosNão sabem44%42%12%2%
Ciro x Haddad
  • Ciro GomesFernando HaddadBrancos e nulosNão sabem46%32%20%2%
(Com dados da Folha de São Paulo)