sexta-feira, 31 de agosto de 2018

Projeto traz a magia do cinema para as salas de hemodiálise


Cinenefro exibe filmes no ambiente hospitalar com abordagem terapêutica
Quem não gosta de assistir a um filme comendo pipoca no escurinho do cinema? Agora, imaginemos essa atmosfera invadindo o ambiente de uma sala de hemodiálise em um hospital. Parece difícil? No Serviço de Nefrologia do Hospital Universitário da UFMA (HU-UFMA), vinculado a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares – Ebserh, os pacientes que estão em hemodiálise vivem essa experiência graças ao Projeto Cinenefro.  
Criado em 2016 por iniciativa da Terapia Ocupacional e da Psicologia do Serviço de Nefrologia do HU-UFMA, o projeto consiste na exibição de filmes curtos, de fácil compreensão, com fins de entretenimento e autorreflexão. A terapeuta ocupacional Anety Souza Chaves conta como nasceu o projeto. “Ele surgiu com o enfoque terapêutico de qualificar o tempo ocioso do usuário durante a sessão de hemodiálise, minimizando o estresse decorrente dos procedimentos do tratamento e contribuindo para a qualidade de vida”.
A seleção dos filmes é feita pelos coordenadores do projeto e em seguida submetida à escolha por meio de enquete junto aos usuários. Depois, eles são previamente divulgados por meio de cartazes, que são afixados nas portas das salas de hemodiálise. Para a execução, busca-se humanizar a sala, deixando o espaço similar a um cinema, com luzes parcialmente apagadas e distribuição de pipocas ao longo da exibição. Tudo para trazer a magia do cinema para dentro do ambiente hospitalar.   
A psicóloga Letícia Cristina de Oliveira Lula destaca os principais benefícios do projeto. “Durante a exibição dos filmes, observa-se uma redução das intercorrências inerentes ao tratamento dialítico, que vão desde os sintomas fisiológicos como cefaleia, náusea, oscilação de pressão arterial, até os sintomas emocionais, ansiedade e angústia”.
Maria Cristina Moraes Oliveira, 47, em tratamento há oito anos, diz ver a sessão passar mais rápido quando tem exibição de filmes. “Eu gosto muito porque tem paciente que consegue dormir durante a hemodiálise, mas eu não consigo. Então isso me distrai, passa o tempo mais rápido, porque se eu ficar aqui sem fazer nada, fico irritada, sem paciência. São em média quatro horas por sessão de hemodiálise, então quando não tem atividade, não tem uma terapia, parece que o tempo da sessão é uma eternidade”. 
O Cinenefro acontece em duas sessões, tarde e noite, durante todos os dias da última semana de cada mês.  E conta com a parceria da equipe de enfermagem, que é fundamental para a operacionalização do projeto.
Sobre a Ebserh
Desde janeiro de 2013, o HU-UFMA é filiado à Ebserh, estatal vinculada ao Ministério da Educação que administra atualmente 40 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.
O órgão, criado em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações nas 50 unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.