sexta-feira, 8 de junho de 2018

Gestão de resíduos sólidos implantada pelo prefeito Edivaldo é destaque em evento internacional


As ações da Prefeitura de São Luís nesta área foram apresentadas no 1º Congresso Internacional Cidades Lixo Zero, que acontece até esta sexta-feira (8), em Brasília
A presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, Carolina Moraes Estrela, representou a gestão municipal no congressoAs ações da Prefeitura de São Luís na área de limpeza urbana implantadas na gestão do prefeito Edivaldo foram apresentadas nesta quinta-feira (7) no 1º Congresso Internacional Cidades Lixo Zero (Zero Waste Cities), que acontece até esta sexta-feira (8) em Brasília (Distrito Federal). Durante o evento, a presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, Carolina Moraes Estrela, que foi representando a gestão municipal, apresentou os resultados do fechamento do Aterro da Ribeira, os dois anos de implantação dos Ecopontos, além de ter falado sobre os desafios na gestão de resíduos sólidos.
A atuação do setor público na Política Nacional de Resíduos (Lei Federal nº 12.305/2010) foi o tema da apresentação da presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana que fez um balanço dos avanços feitos pela Prefeitura de São Luís na área desde o fechamento do Aterro da Ribeira, em julho de 2015. "Este foi um grande desafio que o prefeito Edivaldo assumiu e que também foi um marco na profissionalização da gestão de resíduos sólidos na nossa cidade. A partir disto, iniciamos a implantação de diversas políticas que colocaram São Luís no grupo de 7% das cidades brasileiras que têm, de fato, políticas de promoção da sustentabilidade e reciclagem", destacou Carolina Moraes Estrela.
Durante sua apresentação, Carolina Moraes Estrela destacou os avanços da gestão de resíduos sólidos em São Luís, apresentando o processo de fechamento do Aterro da Ribeira e o envio dos resíduos sólidos urbanos recolhidos em São Luís para a Central de Tratamento de Resíduos Titara, um aterro sanitário moderno que segue todas as normas ambientais vigentes. "Os catadores que antes viviam em condições precárias no antigo aterro da cidade foram integrados ao sistema de limpeza urbana do município. Com isso, garantimos ainda a inclusão social destas pessoas, garantindo emprego e renda para elas", informou.
Carolina Moraes Estrela também frisou o diferencial dos Ecopontos implantados em São Luís. "A implantação de Ecopontos é uma tendência mundial. Os Ecopontos de São Luís, não são somente um local de acondicionamento de resíduos, mas também um local de educação ambiental, de conscientização e, acima de tudo, são trabalhados de forma ética, econômica, eficiente e visionária", afirmou.
Ainda segundo a presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, em 2016, quando foi inaugurado o primeiro Ecoponto, no Parque Amazonas, o desafio da Prefeitura de São Luís era convencer a comunidade da importância do equipamento. "Superamos este desafio apresentando o projeto dos Ecopontos à população de São Luís por meio de ações de educação ambiental. Agora, com 10 Ecopontos em pleno funcionamento, o nosso desafio é atender a todos os pedidos de implantação destes equipamentos em diversos bairros da cidade", destaca.
CIDADES LIXO ZERO
O 1º Congresso Cidades Lixo Zero é realizado no Centro de Convenções Ulisses Guimarães, em Brasília. O evento está sendo organizado pelo Instituto Lixo Zero Brasil (ILZB), em parceria com o Governo de Brasília e reúne representantes de todos os continentes e especialistas apresentando as melhores práticas e as mais avançadas tecnologias em gerenciamento de resíduos sólidos. A ideia é que gestores públicos, legisladores, consultores, consumidores, acadêmicos e sociedade troquem experiências e possam discutir propostas futuras.
Carolina Moraes Estrela avalia que a participação no evento é importante para que São Luís continue avançando na gestão de resíduos sólidos. "A redução da geração de resíduos é uma tendência e necessidade mundial. Conhecer outros modelos e experiências nesta área é fundamental para que possamos continuar com este trabalho de profissionalização da gestão de resíduos em São Luís", afirmou.