segunda-feira, 9 de abril de 2018

“Defender a população e lutar por um Maranhão melhor e mais justo”, diz deputado Wellington ao se filiar ao PSDB

O Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) recebeu o mais novo filiado partidário, deputado estadual Wellington do Curso.
Embora ainda esteja no 1º mandato, Wellington é referência na Assembleia Legislativa do Maranhão, sendo o parlamentar que mais apresentou projetos em defesa do povo maranhense. De forma ativa, independente e coerente, Wellington atrelou a si a defesa incondicional da educação, dos professores, segurança, policiais, demais servidores públicos, animais, saúde, entre outros.
Antes de filiar-se ao PSDB, Wellington integrou o Progressistas, mas em virtude do comportamento partidário de apoiar o Governo do Estado, a quem Wellington faz oposição por coerência, o parlamentar deixou o partido, embora fosse o presidente do Diretório Municipal.
“Existe uma palavra que eu busco empregar na minha vida desde cedo: é a coerência. Fui eleito deputado estadual pelo voto de professor, policial, servidor público, estudante, microempresário, trabalhador maranhense, entre outros. Flávio Dino traiu essas categorias. Eu tive, então, duas opções: continuar na base do governador, para quem eu cheguei a pedir voto e me empenhar para que fosse eleito em 2014, ou fazer valer a confiança dos quase 23 mil votos que me elegeram deputado estadual. Eu não poderia trair a população, como Flávio Dino tem feito. Isso seria incoerente da minha parte. Estive no Progressistas, desenvolvemos trabalhos em defesa do povo, mas agora o Partido segue aliado de quem trai, diariamente, a população. Com isso eu não posso concordar. Eu não poderia apoiar um Governo que aumenta impostos, que mente e tenta enganar professores; não poderia apoiar quem diz que reformou escola, mas na verdade só pintou um muro; eu jamais poderia ficar ao lado de alguém que brinca com os sonhos dos maranhenses e os engana. Não poderia defender um Governador que fez da Saúde Pública um esquema corrupto e fraudulento denunciado em duas operações da Polícia Federal. Como que eu, que vim de origem humilde, poderia apoiar quem virou as costas para a população dos interiores? Alguém que só pensa em arrecadar e pouco se importa com o impacto social disso? Quem apreende carros e motos de trabalhadores maranhenses de forma ilegal, sem o devido processo tributário e total desrespeito a constituição. Eu não poderia apoiar quem traiu a população. Por essa razão, deixo o Progressistas. Afinal, meu compromisso com o maranhense, com a população em si, está acima de qualquer questão partidária”, afirmou Wellington ao se desfiliar do Progressistas, partido o qual foi candidato a prefeito de São Luís em 2016, ficando em 3º lugar e obtendo mais de 100 mil votos.
Em relação ao PSDB, que hoje é comandado pelo Senado Roberto Rocha, que é pré-candidato a governo do estado, o deputado Wellington, que também recebeu convites de outros partidos, relembrou a proximidade que já teve com Roberto Rocha em 2016, quando disputou as eleições para prefeito em São Luís e Roberto Rocha Júnior foi candidato a vice-prefeito.