sexta-feira, 16 de março de 2018

Wellington repudia projeto de Flávio Dino que anula autonomia do Conselho da Polícia Civil

Wellington conclamou colegas parlamentares a vetar o projeto do governo
O deputado estadual progressista Wellington do Curso utilizou a tribuna, na Assembleia Legislativa do Maranhão, para se pronunciar contrário ao Projeto de Lei 365/2017, de autoria do Executivo, que busca modificar o Conselho da Polícia Civil. Se aprovado, o projeto fará com que o Conselho da Polícia Civil seja composto por 10 membros, sendo que todos serão nomeados exclusivamente pelo Governador, retirando, assim, a independência do Conselho e da Polícia Civil. Além disso, o Projeto do Governador Flávio Dino retira também representantes das entidades de classe dos membros da Polícia Civil.
Ao se pronunciar, o deputado Wellington fez referência à nota de repúdio da Associação dos Delegados da Polícia Civil do Maranhão e destacou campanha que tem sido desenvolvida pelos policiais solicitando que os parlamentares não apoiem a retirada de direitos.
Entidades de classe da Polícia Civil divulgam, em outdoor, mensagem de repúdio contra exclusão de direitos da categoria
“Recebemos e aqui trazemos a nota de repúdio da Associação dos Delegados em que a categoria deixa claro os motivos pelos quais não podemos aprovar esse projeto de Flávio Dino. Com esse projeto, o Governador retira o representante dos delegados, da associação dos servidores, do sindicato dos policiais e da associação dos peritos criminais do Conselho da Polícia Civil. Passa-se, assim, a ter um Conselho em que os membros serão indicados pelo próprio Governador. Qual independência esse Conselho terá, se nem a representatividade das entidades de classe dos membros da Polícia Civil haverá? Não conte comigo para calar e desrespeitar a Polícia Civil, Flávio Dino. Não iremos retirar os direitos dos nossos policiais civis”, disse Wellington.
Abaixo, a nota de repúdio da Adepol: