sábado, 24 de março de 2018

Marcial Lima confirma pré-candidatura a deputado estadual e mudança de partido

Marcial Lima confirmou pré-candidatura a deputado estadual e abordou problemas da capital e do interior
Em entrevista, nesta sexta-feira (23), ao programa Câmara em Destaque, informativo radiofônico da Câmara Municipal de São Luís, transmitido pela Rádio Difusora AM, o vereador Marcial Lima (PEN) confirmou sua pré-candidatura a deputado estadual e informou que mudará de partido em, no máximo, duas semanas. Ele ressaltou que seu projeto de disputar a eleição à Assembleia Legislativa parte de um anseio popular, fator que o motivou a aceitar o desafio.
Marcial lembrou sua identificação com a região centro-sul do Maranhão, especialmente com o município de Grajaú, sua terra natal, e também com as cidades de Formosa da Serra Negra, Itaipava do Grajaú, Arame, Nova Colinas, Fortaleza dos Nogueiras e até mesmo com Balsas. Oriundo de uma família de políticos (seu pai foi vice-prefeito), e com desempenho bem avaliado na Câmara Municipal, ele acredita estar diante de uma conjuntura favorável para lançar-se na corrida por uma vaga no parlamento estadual.
“Existe toda uma corrente chamativa, democrática, mas com muita humildade, simplicidade, pés no chão, assim como foi minha campanha a vereador”, assinalou, assegurando que manterá sua posição contrária à compra de votos, já manifestada, inclusive, em discurso na tribuna da Câmara.
Sobre a mudança de partido, ele informou que já protocolou sua desfiliação ao PEN, com total anuência do partido, de forma amigável, e que até depois do feriado da Semana Santa anunciará a nova legenda na qual ingressará.
Marcial Lima chamou atenção para a falta de deputados estaduais e federais municipalistas, que se dediquem a São Luís. Segundo ele, o próprio prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) pode confirmar essa carência. “São poucas as emendas parlamentares individuais destinadas à capital”, lamentou, frisando que as demais cidades maranhenses também estão desassistidas.
Centro-sul
Marcial abordou a violência na região centro-sul do estado, especialmente na MA-006. onde já aconteceram vários assassinatos, o mais recente deles o de um caminhoneiro de Santa Catarina, vítima de latrocínio, ocorrido ontem (22). “Por causa da criminalidade, o tráfego de veículos caiu 40% na MA-006 e 30% na BR-226, rodovia federal que interliga a região”, revelou, alertando para a necessidade de reforço do patrulhamento policial na área.
O vereador comentou outros assuntos, como transporte público, fez uma breve avaliação do primeiro ano do seu mandato no parlamento municipal, deu sugestões para a área da cultura, propôs uma ampla discussão sobre o pré-São João e defendeu a instalação de um grande arraial na zona rural. Também fez críticas à infraestrutura, prestou solidariedade ao povo da Baixada Maranhense por causa do aumento de quase 10% da passagem de ferry-boat, elogiou os ecopontos instalados pela Prefeitura de São Luís, mas chamou atenção para a necessidade de uma campanha de divulgação maciça e permanente.
Marcial criticou uma obra que está sendo executada há tempos pela Caema, na Rua das Cegonhas, no Olho d’Água, que está comprometendo o acesso a condomínios e a hotéis das redondezas, levando empresários a amargarem prejuízos financeiros.
Abaixo, a entrevista na íntegra: