sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

Deputado Wellington condena utilização da máquina pública por secretários de Flávio Dino para captação ilegal de votos

Na sessão plenária na Assembleia Legislativa do Maranhão, o deputado estadual progressista Wellington do Curso utilizou a tribuna para condenar o posicionamento de secretários do governo Flávio Dino que estão utilizando a condição de agentes públicos para captarem votos, de maneira ilegal. O pronunciamento de Wellington foi motivado após graves denúncias do também deputado estadual Raimundo Cutrim, que é do mesmo partido político do Governador, PC do B.
“Aqui tem um secretário de Estado que foi a alguns prefeitos, e disse: ‘Olha, eu vou dar isto aqui para ti para você votar em mim. Se não for, eu não dou. Ora, esse secretário, são ações do Governo que eu falei agora, e quais são essas ações? Eu vou dizer aqui o que os prefeitos falaram. Esse secretário foi lá e prometeu alguns recursos e obras ou fatos para aquele município: ‘mas só encaminho se você votar em mim’”, denunciou Raimundo Cutrim.
Diante das graves denúncias apresentadas no Parlamento, o deputado Wellington condenou a prática dos atos e destacou que o mais prejudicado nisso tudo é a própria população.
“Secretaria não existe pra beneficiar secretário! Os recursos ali não são para benefício próprio, que dirá compra descarada de voto. Essas denúncias tem que ser apuradas. Afinal, estão praticando crime com a máquina pública. Quem vai sofrer com isso é a população. Ao invés de se ter uma secretária que prestaria serviços para o povo, o Governo Flávio Dino tá repleto de secretários que trabalham apenas para si mesmo. Solicito a atenção desta Casa e dos órgãos competentes para que quem quer que esteja fazendo isso seja punido. É criminoso”, disse Wellington.