terça-feira, 7 de novembro de 2017

Fenaj pede punição para militar que agrediu ontem jornalista em São Luís

A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) solicitou do Governo do Estado do Maranhão que identifique e puna o militar que agrediu o repórter-fotográfico Paulo Soares, do jornal O Estado do Maranhão, que foi agredido ontem no exercício da sua função, quando cobria uma manifestação no João Paulo.

  O policial militar ainda não foi identificado. (Foto: Paulo Soares / O ESTADO)

O jornalista fazia registros fotográficos da manifestação quando um policial que dava uma gravata em um morador percebeu o trabalho do profissional e deu um tapa na Câmera de Soares. O equipamento foi ao chão.
O profissional disse a ele que estava trabalhando e ouviu do policial como resposta a truculência verbal: “E daí, caralho!”.
O Comandante Geral da PM, coronel Pereira, informou que abrirá o procedimento administrativo que o caso requer. O jornal O Estado do Maranhão lamentou o episódio e disse que vai tomar as medidas cabíveis.
Moradores do João Paulo se manifestaram exigindo o cumprimento da promessa por parte da Prefeitura de São Luis que prometeu realizar serviços de asfaltamento de ruas e da Caema que acertou fazer o saneamento e nunca mais apareceu.