segunda-feira, 8 de maio de 2017

Marcial promove audiência para discutir desconto em contracheques por peças de ônibus quebradas

Marcial Lima promoverá ampla discussão de problemas do transporte público da capital
O vereador Marcial Lima (PEN) promoverá audiência pública, no próximo dia 11, às 10h, na Câmara Municipal de São Luís, para discutir o desconto promovido por empresas nos contracheques de motoristas de ônibus por assaltos, quebra de peças e pneus furados durante as viagens. Marcial argumenta que os condutores dos coletivos não pode ser penalizados por causa da insegurança pública e pela buraqueira em ruas e avenidas da capital.
O vereador informa, com base em relato feito pelo Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Maranhão (STTREMA), que o desconto nos contracheques dos motoristas é um procedimento comum a todas as empresas que exploram o serviço em São Luís. “Essa questão sempre foi evidente em toda  a cidade. Segundo o sindicato, em caso de quebra da mola, do amortecedor ou de qualquer outra peça ou componente dos ônibus, os motoristas são obrigados a arcar com o prejuízo”, assinala Marcial, acrescentando que o itinerário das linhas muitas vezes determina o desconto.
Outros temas
Na audiência pública, também será abordada a falta de estrutura dos pontos finais de ônibus, com destaque para a falta de banheiros para que motoristas, cobradores e fiscais façam suas necessidades fisiológicas. Outro tema em discussão será a insegurança, com ênfase para os assaltos.
Sobre os roubos, Marcial cita o caso de uma senhora que saiu de caso, a pé, e foi seguida por todo o bairro por um bandido, que entrou no ônibus, assaltou a mulher e as outras pessoas que estavam no coletivo. “O ladrão ainda ameaçou a vítima de fazer mal à família dela caso ela o denunciasse à polícia”, contou o vereador, alertando para o aumento progressivo dos assaltos a ônibus na região metropolitana.
Marcial Lima informa que todos os órgãos e instituições interessados no tema participarão da audiência pública. Ele cita o Ministério Público do Trabalho, o Ministério Público do Maranhão, a Defensoria Pública, o Sindicato dos Rodoviários, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (SET), a Associação dos Usuários de Transporte Coletivo, além de outros vereadores e da comunidade em geral.