terça-feira, 11 de abril de 2017

Reitor Roberto Brandão recebe título de cidadão de São Luís

DA ASSCOM IFMA
O reitor do Instituto Federal do Maranhão (IFMA) e presidente do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), Roberto Brandão, 52 anos, recebeu hoje (11) o título de cidadão ludovicense na Câmara Municipal de São Luís. A iniciativa de homenageá-lo partiu do vereador Marcial Lima (PEN).
Reitor Roberto Brandão recebe título de cidadão ludovicense pelo vereador Marcial Lima.
Roberto Brandão nasceu em Parnaíba (PI), mas foi registrado em Tutoia, onde morava sua família. É professor do IFMA há 27 anos e foi reeleito, em 2016, para o cargo de reitor da instituição, após a primeira eleição em 2012.
Já com o título de cidadão ludovicense, que foi aprovado por unanimidade pela Câmara, o homenageado fez um discurso de agradecimento. “São Luís faz parte da minha história. Vim morar nessa cidade com 3 anos e meio. Agradeço muito este momento e este título desta cidade que tanto gosto, mas sei que receber esse título não é um reconhecimento derivado apenas de Roberto Brandão. É uma condecoração em nome da figura do gestor do IFMA e do papel que essa instituição desenvolve. Agradeço, portanto, também aos servidores e alunos do IFMA, por este privilégio”, declarou Roberto Brandão. O reitor agradeceu também o apoio de seus amigos e familiares.
Servidores do IFMA assistem à homenagem ao reitor Roberto Brandão na Câmara de São Luís.
Prestação de serviços a São Luís – Segundo Marcial Lima, o título é um reconhecimento pela colaboração do reitor do IFMA no desenvolvimento de São Luís, cidade na qual o instituto mantém três campi. “É uma trajetória de prestação de serviços ao setor da ciência, tecnologia e educação em São Luís e em todo o Estado. O IFMA é hoje uma instituição que se estende por todo o território maranhense e com perspectiva de mais crescimento. Enquanto se fala em crise, o IFMA, com o comando de Roberto Brandão, tem conseguido expandir seu caminho”, disse o vereador.
Cerca de 60 servidores do IFMA participaram da solenidade. A sessão da Câmara foi presidida pelo vereador Honorato Fernandes.  Também participaram da mesa o secretário municipal de Cultura, Marlon Botão; e o professor do IFMA João Batista Botelho, ex-vereador de São Luís.
O reitor foi acompanhado por sua mulher, Maria de Nasaré Oliveira Ferreira, e de dois de seus filhos, Adriano Brandão, 22 anos, e Maurício Brandão, 25 anos. “Sempre foi um profissional muito dedicado, que não mede esforços para desenvolver seus projetos no IFMA”, destacou Maria de Nasaré Oliveira Ferreira.
A entrega do título também foi reconhecida por colegas de profissão do reitor. A diretora de Gestão de Pessoas do IFMA, Valéria Carvalho Martins, destacou que o título é prestado em homenagem a pessoas que tenham prestado benefícios à cidade. “É uma homenagem justa a um habitante que tem contribuído com a sociedade e se dedica ao trabalho do IFMA aqui em São Luís”, destacou.
Trajetória
A carreira de professor de Roberto Brandão foi iniciada na Universidade Estadual do Maranhão (Uema), em 1988. Formado em Geografia pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), ele é doutor em Geoprocessamento pela Universidade Estadual Paulista Júlio Mesquita Filho de Rio Claro – SP (Unesp) e mestre em Análise da Informação Espacial (Unesp).  Possui artigos publicados em Anais de Congressos e em revistas especializadas da área com conceito “A” da Capes.
No campo político, participou do movimento secundarista estudantil na luta pela meia-passagem em São Luís (MA) e foi presidente do Diretório Acadêmico do curso de Geografia da UFMA.
No IFMA, também exerceu a função de pró-reitor de Planejamento e Administração entre 2008/2012. Antes, foi coordenador de Planejamento do CEFET Maranhão (2004/2008) e chefe do Núcleo de Planejamento e Desenvolvimento do CEFET (98/99). A sua experiência gerencial iniciou-se na então Unidade Descentralizada do CEFET em Imperatriz como chefe do Departamento de Administração (94/95) e diretor de Administração (95/97).
O Conif, entidade que preside desde fevereiro deste ano, congrega 41 instituições de ensino em todos os estados, abrangendo 644 campi. Atualmente, a Rede Federal reúne cerca de um milhão de alunos, 70 mil servidores (docentes e técnicos) e 20 mil funcionários terceirizados. Além de 38 Institutos Federais, a Rede Federal é formada por dois Centros Federais de Educação Tecnológica (Cefets) e pelo Colégio Pedro II, no Rio de Janeiro. Antes de tornar-se presidente, foi diretor financeiro do Conif em 2016 e coordenador nacional do Fórum de pró-reitores de Planejamento e Administração (Forplan/Conif) entre 2008/2012.
O IFMA conta com 33.500 alunos matriculados e mais de 2.700 servidores, distribuídos em 29 campi. A instituição tem 194 professores doutores, 668 mestres, 75 grupos de pesquisa sendo 247 linhas de pesquisa e 14 depósitos de patentes. O IFMA desenvolve ainda 32 programas de extensão, com 256 projetos em 38 cursos.
A instituição oferece 100 cursos técnicos, 38 cursos superiores, dois mestrados e nove cursos de especialização, que chegam a cerca de 100 municípios através dos diversos programas institucionais.