Evitar farmácias, padarias, restaurantes, shoppings, lotéricas, bancos, postos de gasolina, açougues, lojas de eletrodomésticos, eletrônicos e até hospitais, mesmo que você não vá trabalhar. São estas a recomendação da Central Única dos Trabalhadores, CUT, para a população ajudar na greve geral do dia 28 de abril, próxima sexta.
Sem exceção todas as nove centrais sindicais do país estão convocando para a mobilização nacional. A Força Sindical, central que tem o deputado Paulinho como figura mais proeminente, propõe a mobilização de prefeitos, vereadores e deputados estaduais para sensibilizar deputados federais e senadores que votarão a matéria no Congresso.
Segundo a CUT, os jornalistas das quatro praças da Empresa Brasileira de Comunicação, EBC, inclusive do Maranhão, concordaram com a paralisação contra as reformas trabalhistas e previdenciária propostas pelo governo Temer, em curso no Congresso Nacional; e a terceirização, já aprovada pela Câmara.