sábado, 25 de março de 2017

Deputado Wellington defende melhorias na assistência aos idosos com Alzheimer no Maranhão

Na manhã deste sábado (25), o deputado estadual Wellington do Curso (PP) reafirmou o seu posicionamento em defesa dos idosos ao discutir sobre ações de assistência e atendimento qualificado para as pessoas com Alzheimer. O pronunciamento foi feito durante o III Simpósio Maranhense sobre a doença de Alzheimer e é uma realização da Associação Brasileira da Doença de Alzheimer (ABRAz) no Maranhão. Estiveram presentes a presidente da ABRAz no Maranhão, psicóloga Ana Lúcia Azoubel Helal; o neurologista e professor doutor da USP, Paulo Bertolucc; a vice-presidente da ABRAz no Maranhão, Aline Borges, entre outros.

Durante os debates, Wellington reforçou a necessidade de se garantir a assistência ao idoso e de se ter uma preocupação maior, sobretudo, com os idosos mais carentes.

 “O Alzheimer é uma doença silenciosa e cruel. Isto porque, aos poucos, o idoso vai se esquecendo de suas lembranças, de suas rotinas e até de quem ele é, em casos mais graves. Nós precisamos garantir a assistência pública, por meio de parcerias e da qualificação do atendimento. Sabemos que a doença não tem cura, mas com o tratamento adequado podemos tornar a evolução mais lenta e favorecer a redução dos sintomas. Precisamos garantir a qualidade no atendimento básico, ainda na fase pré-clínica, para evitar que a doença evolua rapidamente. Além disso, precisamos otimizar as atividades desenvolvidas no Centro Social Urbano - CSU, da Cohab, que tem exercido um importante papel nesse atendimento. Tal tratamento precisa abranger tanto o idoso da classe média quanto o idoso lá da periferia que não tem condições de pagar um médico. Essa é uma preocupação nossa. Esse é um dever do Estado”, disse Wellington.

Durante a programação, houve a palestra proferida pela neurologista especialista em Demência, Aline Freire Borges Juliano, que falou sobre o tema “Fase pré-clínica da Doença de Alzheimer”. Logo em seguida, o professor doutor Paulo Bertolucci voltou a falar, desta vez sobre o tema “Doença de Alzheimer além da memória”. O médico geriatra Herberth Vera Cruz Furtado Marques, em seguida, falou sobre o tema “Desafios no diagnóstico e tratamento na doença de Alzheimer em fase inicial”.