terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Oposição á Lula é melhor cabo eleitoral para 2018


Quanto mais atacam o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), mais o seu nome fica entre os mais cotados para a presidência em 2018. Os dados mostram sua liderança: Lula sai na frente com 22,6% das intenções de voto, em um primeiro cenário no qual possivelmente disputaria com Aécio Neves (PSDB), Marina Silva (Rede) e Jair Bolsonaro (PSC).
E a direita está em pânico. Com razão. Em todos os cenários, ele venceria a disputa. Fora que, se questionados, brasileiros acham do seu nome envolvido em investigações. O que prova mais ainda a sua grande popularidade mesmo depois de muitos anos depois de ser presidente do Brasil.
E é este o ponto crucial da sua alavancada. Quanto mais a oposição, por meio da mídia de direita do país, ataca o seu nome, mais injusto as pessoas acham o fato de toda artilharia ser apenas voltada para o ex-presidente.
Fora isto, o passado de oitos anos à frente da presidência não sai da memória dos mais humildes. Ainda mais em um tempo crítico como este no qual os ricos voltaram a ter suas regalias e os pobres cada vez mais ficam só para trás.
Não é à toa que, daqui para o final de 2017, teremos novos 2,5 milhões de pobres, como já foi veiculado nacionalmente. E, diante de todos os nomes postos no cenário, fica difícil não optar pelo nome de Lula para comandar novamente o país.