segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Sérgio Frota participa de reunião com o presidente da CBF em busca de patrocínio para a Série C





Sérgio Frota ao lado do presidente da CBF, Marco Polo

O presidente/deputado Sérgio Frota participou nesta segunda-feira (30), de várias reuniões na sede da CBF para discutir com os clubes da Série C e a alta cúpula da Confederação Brasileira de Futebol, o patrocínio para o Campeonato Brasileiro 2017. Frota foi o único dirigente do futebol maranhense a está presente, dentre 18 representantes de clubes, de todo o Brasil, já que o Moto Club esteve ausente.
Pela primeira vez, a entidade ouviu os reclames dos times que vão disputar a competição, pela manhã, só os clubes estiveram reunidos e formularam a pauta de reivindicações; à tarde, aconteceu o ponto alto do encontro, onde os clubes colocaram na parede os mandatários do futebol brasileiro.


Sérgio Frota entre Marco Polo Del Nero, Secretário- Wálter Feldman, Diretor Financeiro-Rogério Cabloco e o Presidente do Fortaleza-Jorge Mota.
Estavam presentes, o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, o secretário Geral, Wálter Feldman, o diretor Financeiro, Rogério Caboclo, além dos presidentes de clubes do Sampaio, CSA, Fortaleza, Remo, dentre outros.
O Brasileirão da Série C terá início em maio, e a CBF tem até o mês de maio para divulgar, de acordo com o Estatuto do Torcedor, a Tabela completa, por isso, o presidente do Sampaio, Sérgio Frota, propôs a criação de uma comissão para tratar dos direitos televisivos, pois a entidade não repassa nada para os times.
E também, sugeriu que a CBF disponibilizasse o seus departamentos de Marketing e Financeiro para os meses de fevereiro e março capitalizar recursos para os clubes, o que foi aceito pelo presidente Marco Polo.
O mandatário do Tricolor, Sergio Frota, disse que as reuniões foram proveitosas,não só pelo ineditismo, mas também pela possibilidade dos clubes receberem algum recurso proveniente da CBF, coisa que nem existia a perspectiva.
- Pela primeira vez, a CBF parou para ouvir os dirigentes de clubes da Série C, e nós propusemos a criação de uma comissão, me chamaram para participar, mas em virtude do mandato de deputado e das minhas atribuições no Sampaio, não tenho como ficar viajando toda hora, por isso, indiquei o presidente do CSA. O presidente Marco Polo argumentou que a competição dá um prejuízo de R$ 20 milhões, mas eu sugerir que o departamento de Marketing e o financeiro da CBF, se unam ao nosso projeto para capitalizar recursos, o que foi aceito, entendo que a conversa foi boa, disse Sérgio Frota.