sábado, 7 de janeiro de 2017

Moral não é sinônimo de atropelar a justiça





Hoje, dia 07, a prefeita de Zé Doca Josinha Cunha, irmã do deputado estadual Josimar de Maranhãozinho (PR), determinou a derrubada de uma obra que estava sendo construída  no centro da cidade para a instalação do Projeto "Zé Doca Cultural", de iniciativa de Letícia Cunha, filha do juiz Clésio Cunha.

A área onde está sendo construída a obra, pertence à família Cunha há mais de 26 anos e está registrada em nome de |Letícia Cunha no Cartório de Registro de Imóveis de Zé Doca, tendo sido regularizada na Prefeitura em 2016, e possui  Alvará de Construção concedido pelo executivo municipal na gestão passada.

Ocorre que, segundo apurou o blog, o deputado Josimar de Maranhãozinho, seria o autor da iniciativa de mandar máquinas ao local para fazer a demolição da obra que está embargada pela justiça, portanto, sob a guarda de uma decisão judicial.  Apesar disso, atropelando os trâmites judiciais, o deputado  - que  dizia na campanha eleitoral que se a irmã dele fosse eleita quem mandaria era ele - teria tomado a decisão, como forma de revanche por não ter recebido o apoio da família Cunha no último pleito eleitoral.

A iniciativa do deputado Josimar de Maranhãozinho caracteriza  um  total desrespeito ao Poder Judiciário.

Isso é que é moral da BR?