terça-feira, 4 de outubro de 2016

Eliziane Gama declara apoio a Braide, mas Wellington e Fábio Câmara se mantém indecisos


A deputada federal Eiziane Gama (PPS), que ficou em quarto lugar no primeiro turno da eleição em São Luís, já sinalizou seu distanciamento da base do governo Flávio Dino, de quem nunca recebeu nenhum gesto de prestígio. Ela anunciou ontem apoio ao candidato Eduardo Braide (PMN), que foi o fator surpresa na capital, saltando do 5º para o segundo lugar na disputa, conforme informou hoje o blog do Gilberto Leda.
Além de não concordar com a gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, a parlamentar foi jogada de lado pelo governador e massacrada pela mídia sustentada pelo Palácio dos Leões. Portanto, não tem motivo nenhum para seguir aliada do governo e nem para pedir votos a Edivaldo Holanda.
Já o terceiro colocado na eleição do primeiro turno, deputado Wellington do Curso, que obteve 103 mil votos, também não apoiará o atual prefeito por ter sido visto como inimigo do governador, ao ponto de querer jogá-lo como incentivador ou mentor dos ataques a ônibus e rebeliões em Pedrinhas.
O deputado do PP foi e continua sendo o mais ferrenho crítico da gestão de Holanda Júnior, mas dificilmente se posicionará em favor de Eduardo Braide por causa da forma como foi tratado por ele nos dois debates.
Braide foi o responsável pela queda de Wellington quando questionado a razão de não colocar as emendas para a Saúde e Educação da capital. Como poderia destinar para São Luís aquilo que nunca recebeu? Braide sabia, mas jogou de esperteza e tirou do páreo o colega de parlamento.
Fábio Câmara não se pronunciou até agora, mas até sexta-feira vai declarar seu apoio a Educardo Braide, assim como Rose Sales.
Os outros três concorrentes, Claudia Durans, Valdeny Barros e Zeluis Lago devem ficar neutros.