segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Eleições 2016: Ilha Rebelde encontra uma brecha no debate de tv e se manisfesta no Processo Eleitoral da Capital



Foi complicado, mas a Ilha Rebelde conseguiu mostrar  a cara no finalzinho do primeiro turno na eleição de São Luís. Num processo eleitoral engessado, em função da reforma eleitoral que bagunçou com a distribuição do  tempo dos candidatos, mas mesmo assim, os debates serviram para mostrar que nem tudo está perdido.
sem-tituloNos bastidores da campanha, se ouviu dizer que Eduardo Braide(PMN) era o  mais preparado, mas por ter apenas 10 segundos não conseguia se sobressair.
Os debates da Tv Guará e Mirante foram a oportunidade de  cada candidato mostrar suas fraquezas e qualidades. Braide soube aproveitar o cavalo selado   que passou na sua porta. A virada espetacular de uma pontuação inexpressiva para disputar o segundo com o prefeito Edivaldo Holanda Júnior(PDT) foi digno de entrar para os anais da política de São Luís. A quem diga que foram os fantasmas de Upaon Açu da velha Ilha Rebelde. Quando falo de Ilha Rebelde quero me referir a revolta do eleitor que não teve oportunidade de avaliar os candidatos em função da distribuição antidemocrática do horário eleitoral.