segunda-feira, 12 de setembro de 2016

O destino político de Eduardo Cunha


Resultado de imagem para foto eduardo cunha
Mais de dez meses depois de instaurado, o processo por quebra de decoro parlamentar contra o ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ) tem dia e horário para ser votado em definitivo: a noite desta segunda-feira, dia 12 de setembro.
Os 513 deputados deverão decretar, em voto aberto, se Cunha, réu no escândalo do “petrolão,” será ou não cassado por ter mentido sobre a posse de contas na Suíça à CPI da Petrobras. Tudo indica que Cunha será cassado por mais de 257 votos de seus pares – número mínimo.
A revista Veja fez uma enquete com parlamentares nos últimos dias: o número de votos quase atinge o mínimo pela cassação, quando declarados. Quando não, supera. Muitos só aceitaram falar em anonimato e indicaram que votarão pela perda do mandato. É ainda alta a quantidade de deputados que preferiu não declarar voto ou não quis responder.