quinta-feira, 11 de agosto de 2016

O festival de inverdades na sabatina de Eliziane


Existem dois tipos de mentirosos: aqueles que propagam a mentira por falta de conhecimento e aqueles com conhecimento de causa, porém de forma leviana. O que ainda não se tem certeza é em qual destes grupos, até o momento, a deputada federal Eliziane Gama (PPS) se encaixa.

Na sabatina realizada pelo jornal O Estado do Maranhão com os candidatos a prefeito, Eliziane voltou a propagar inverdades. As informações, de tão falsas, não resistem a uma pesquisa superficial.  
Na entrevista, Eliziane afirmou que a Prefeitura de São Luís perdeu o recurso para a implantação do Sistema de Transporte Rápido por Ônibus (BRT). Na verdade, a documentação referente a esse projeto está protocolada na Caixa Econômica e aguarda resposta do governo federal. O recurso existe e não foi perdido pelo município.

A pepessista afirmou ainda que o município haveria perdido o recurso para a implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). Outra inverdade. O município apresentou projeto junto ao Ministério das Cidades – algo que não foi feito pela legislação anterior – e aguarda aprovação. A própria menção, ao VLT, aliás, é um tiro no pé da deputada. Seu aliado de chapa, o ex-prefeito João Castelo, é envolvido até o pescoço com problemas na justiça em virtude desta obra faraônica e eleitoreira, que caiu feito bomba no colo de Edivaldo.

Para completar, a deputada afirmou na sabatina e insistiu nas redes sociais em dizer que, quando se trata de transparência, a Prefeitura de São Luís era a penúltima colocada entre as capitais brasileiras. Acontece que o ranking da CGU, citado por Eliziane, coloca São Luís em segundo lugar, com nota 9,58 numa escala de 0 a 10.

Das duas, uma: ou alguém na equipe da deputada andou lendo o ranking de cabeça para baixo ou a irmã está mesmo desatualizada. Para quem prometeu que iria jogar um “jogo limpo”, a candidata do PPS parece ter aprendido com seus novos aliados táticas menos polidas da disputa política.