sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Fábio Câmara resgata legado do PMDB em São Luís

Candidato a prefeito lembrou das ações dos governos Lobão, João Alberto e Roseana Sarney na capital maranhense e ressaltou que, tirando essas obras, não resta nada deixado pelos prefeitos


Fábio Cãmara conversa com os jornalistas de O Estado sobre os problemas de São Luís
Fábio Cãmara conversa com os jornalistas de O Estado sobre os problemas de São Luís
Quinto entrevistado da Sabatina do jornal O EstadoMaranhão, o vereador Fábio Câmara, candidato do PMDB a Prefeitura de São Luís, fez um resgate histórico do legado do partido na capital maranhense. E lembrou que, tirando-se estas obras, nada sobra como marca dos prefeitos.
– Carrego o legado do PMDB. Meu partido fez o que São Luís tem, em todos os aspectos, na Saúde, no Turismo, na Cultura, na infraestrutura. A marca do PMDB está em São Luís e eu carrego esta marca – ressaltou o candidato, referindo-se aos governos Roseana Sarney, Lobão e João Alberto, com forte presença na capital.
Para Fábio Câmara, esta deve ser a razão principal do eleitor na hora de decidir o seu voto, por que não há registros de nenhuma ação das prefeituras ao longos dos anos.
– Tire a Lagoa da Jansén. Tire o aeroporto, o Porto do Itaqui. Tire a avenida Litorânea, os elevados e viadutos. Sem isso, não há nada em São Luís. E este é o legado do meu partido, foi feito pelos governos do meu partido – ressaltou o candidato.
Mesmo tratando de outros temas, como Cultura – quando foi lembrado que o São João diminuiu ao longo dos anos no Maranhão e da falta incentivos às manifestações culturais ao longo do ano – Fábio Câmara também aproveitou para falar das ações peemedebistas.
– Está aí mais uma ação do PMDB: o São João Fora de Época. E quem fez? O governo Roseana. Trouxemos para o Centro os bois de Maracanã, da Maioba. Fomos buscar a Juçara do Maracanã e colocamos na Lagoa da Jansén. Fizemos por São Luís – ressaltou.
Em um estilo tipo “Fabinho Paz e Amor”, o candidato peemedebista evitou ataques diretos aos adversários, mas fez questão de comparar os estilos de ação de cada um com o seu próprio e o do seu partido.