terça-feira, 30 de agosto de 2016

Eliziane Gama é orientada a esconder João Castelo de sua campanha

eliziane-gama-joao-castelo-940x540
Atual 7
A candidata a prefeita pela coligação “São Luís de Verdade”, deputada federal Eliziane Gama (PPS), foi orientada por sua equipe de marketing a esconder de sua campanha eleitoral o ex-prefeito da cidade e padrinho de sua candidatura, João Castelo (PSDB).
Apesar da campanha ter começado oficialmente há duas semanas, a presença do ex-prefeito tem sido evitada para não aumentar ainda mais a falta de confiança que a população e a classe política nutrem pela candidata.
Nas caminhadas na Rua Grande, que fica no coração de São Luís, assim como nas ocorridas em outros bairros, por exemplo, foi aconselhado ao ex-prefeito para que ele não repetisse a surpresa feita na convenção, quando apareceu no evento e ainda ficou ao lado de Eliziane Gama mesmo tendo sido orientado a não participar.
A camuflagem tem razão de ser.
Nas eleições 2012, quando concorreu pela primeira vez ao Executivo municipal, a candidata do PPS cresceu eleitoralmente na capital após acusar o ex-prefeito de assalto aos cofres da prefeitura e de deixar os funcionários públicos com os salários atrasados. Até um dia antes da aliança com João Castelo, inclusive, Gama chamava o ex-prefeito de “Caostelo”, em referência à situação de descaso e abandono de sua administração.
Por essa razão, a presença do ex-prefeito deve ser evitada, ainda, nas propagandas de TV e nos perfis oficiais da aliada nas redes sociais. A participação do tucano na campanha, avaliam os marqueteiros, deve ficar apenas nos bastidores, como tem sido a do vice-presidente da Câmara, deputado Waldir Maranhão (PP-MA), e da ex-deputada estadual, Gardênia Castelo (PSDB), para evitar maiores desgastes a candidata.