sexta-feira, 15 de julho de 2016

Sampaio precisa vencer time baiano para fugir da degola

O Sampaio Corrêa, por sua vez, tem oscilado muito na competição e ocupa a lanterna da Série B com 10 pontos ganhos. Precisando do triunfo, uma vez que o Goiás, primeiro time fora da zona de rebaixamento, já abriu cinco pontos de distância para a Bolívia Querida, a diretoria da equipe fez uma promoção no valor dos ingressos para esta sexta-feira.
Um dos poucos titulares do Sampaio desde a primeira rodada da Série B, o zagueiro Luiz Otávio não esconde o extremo desconforto com a situação do Tricolor no torneio. Com apenas dois triunfos e quatro empates, o beque espera uma evolução da equipe nas próximas rodadas.
“As coisas não tem acontecido. Equipes passam por essa fase dentro da competição. A gente também passou por um momento ruim, mas ainda não conseguimos nos firmar, com duas três vitórias seguidas. Se a gente fizesse isso, hoje não estaria na zona de rebaixamento. Conversamos bastante, creio que chegamos em um consenso entre nós e as coisas vão mudar”, afirmou.
A fase também não é boa no Bahia 
O Bahia está na 11ª colocação da Série B, com 20 pontos. O Tricolor de Aço, porém, poderia estar bem mais próximo do Ceará, que fecha o G4 da competição com 27 pontos, se não fosse a sequência de resultados negativos. Nas últimas sete partidas, o time comandado por Guto Ferreira venceu apenas um jogo e sofreu reveses em seis confrontos.
“Vai ser um grande jogo, decisivo. O Sampaio Corrêa é um time que está querendo sair (da zona de rebaixamento), quanto nós estamos tentando crescer na tabela, pontuar. Perdemos os dois últimos jogos. Precisamos voltar a ter confiança para vencer. Esse é um grande jogo para pegar confiança e continuar colocando Bahia no lugar que merece”, afirmou o meia Renato Cajá.
FICHA TÉCNICA:
SAMPAIO CORRÊA X BAHIA
Local: Estádio Castelão, em São Luís (MA)
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Assistentes: Ricardo Junio de Souza (MG) e Felipe Alan Costa de Oliveira (MG)
SAMPAIO CORRÊA: Rodrigo Ramos; Éder Sciola, Wagner, Luiz Otávio e Renan Luis; Renan Tupa, Lucas Sotero e Felipe Baiano; Pimentinha, Edgar e Elias
Técnico: Wagner Lopes
BAHIA: Jean; Tinga, Jackson, Lucas Fonseca e João Paulo; Feijão e Juninho; Edigar Junio, Renato Cajá e Danilo Pires (Régis); Hernane
Técnico: Guto Ferreira