sexta-feira, 1 de julho de 2016

Rose Sales não terá tempo de TV

Coluna Radar da Revista Veja confirmou, ontem (30), que a ministra Maria Thereza de Assis Moura, do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), cassou o tempo de TV do recém-criado PMB (Partido da Mulher Brasileira).
A decisão, monocrática, foi tomada num processo aberto a pedido da Procuradoria Regional Eleitoral.
O problema é que quando foi criado, o PMB atraiu cerca de 22 deputados, que entraram no cálculo do tempo de TV da sigla. Logo em seguida, com a “janela de infidelidade” aberta pela PEC 92, a maioria deixou o partido, que ficou com apenas um representante na Câmara.
Ainda assim, o PMB manteve o nono tempo de TV, entre os partidos, eram quase 3 minutos diários na campanha eleitoral deste ano — o que faz dele uma das siglas mais cobiçadas para alianças.
O que vai fazer agora, a pré-candidata pelo partido em São Luís, Rose Sales, sem tempo de TV? Complicou geral, e praticamente inviabiliza o projeto da vereadora. Vamos aguardar o desdobramento, depois dessa ‘ducha de água fria’…