quinta-feira, 14 de julho de 2016

Operação da PF abala estrutura de Governo

meio ambiente PFA operação da Polícia Federal (PF) deflagrada na manhã de hoje, e que conta com a ajuda de policiais do Batalhão e Operações Especiais (BOPE) do Rio de Janeiro, abalou o Governo do Estado.
Isso porque os policiais se dirigiram à sede da Secretaria de Estado do Meio Ambiente, cumpriu mandados de busca e apreensão e segue em busca do secretário Marcelo Coelho.
Não se tem informação, contudo, se Coelho fazia parte do esquema investigado, se será preso ou tão somente prestará depoimento à polícia.
Os agentes da PF chegaram a ir à sede da TV Difusora, na capital, onde Marcelo Coelho concederia uma entrevista ao jornal da manhã. O secretário, contudo, havia desmarcado a entrevista logo cedo, e não foi encontrado na emissora de TV.
Segundo a PF, mais de 300 policiais federais, apoiados também por servidores do IBAMA e, estão dando cumprimento a 77 medidas judiciais, sendo 11 mandados de prisão preventiva, 10 mandados de prisão temporária, 56 mandados de busca e apreensão, bem como à suspensão da certificação de 44 empresas madeireiras, nas cidades de São Luís, Imperatriz, Buriticupu, Açailância, Zé Doca, Alto Alegre do Pindaré, Bom Jardim, Governador Nunes Freire, todas no estado do Maranhão. No Rio Grande do Norte: Tibau, Mossoró, Parnamirin e Natal, e em Capuí no estado do Ceará.
A organização criminosa atuava extraindo ilegalmente madeira das reservas indígenas. Esse material era “esquentado” por meio de documentação fraudulenta para o transporte e retirada das áreas protegidas.
Em breve, mais detalhes…