terça-feira, 21 de junho de 2016

"Precisamos averiguar minuciosamente a infraestrutura do aeroporto”, alerta Sérgio Frota

"Precisamos averiguar minuciosamente a infraestrutura do aeroporto”, alerta Sérgio Frota
Problemas com o Aeroporto Internacional Marechal Cunha Machado, mais uma vez, volta a ser pauta nas mídias. Na madrugada da última sexta (17), as atividades no aeroporto foram interrompidas devido a um principio de incêndio e problemas no fornecimento de energia elétrica, promovendo um verdadeiro caos.
Passageiros relataram a situação de completo descaso apontando a falta de água, ausência de funcionários nas lanchonetes, farmácia e demais estabelecimentos no saguão.  De acordo com o site da Empresa Brasileira de Infraestrutura aeroportuária, Infraero, a situação foi causada por um curto circuito na subestação que atende o terminal de passageiros, causando um incêndio na central de ar-condicionado, afetando o quadro do comando geral de energia. Somente ao meio dia de sábado, 18, algumas atividades foram retomadas de modo precário.
O apagão acaba por retomar uma questão lançada pelo deputado Sérgio Frota sobre a situação da infraestrutura do aeroporto ludovicense. Para o parlamentar, autor da denuncia, “principio de incêndio em um local de grande fluxo de pessoas, assim como um aeroporto sem um gerador para contornar a situação é inadmissível. A segurança de consumidores e cidadãos que habitam ou passam pela região está comprometida. Não podemos ter outro episódio como esse para nos lembrar disso. Volto a dizer, precisamos averiguar minuciosamente a infraestrutura do Aeroporto Marechal Cunha Machado”.
Relembre
Em abril deste ano, o deputado Sergio Frota subiu na tribuna da assembleia legislativa do Maranhão para denunciar a situação da infraestrutura do Aeroporto Marechal Cunha Machado. Na ocasião, o parlamentar através do projeto de indicação nº 2132016 apresentou documentos que atestam a má qualidade da pista para pousos de aeronaves em situação de chuvas torrenciais. Pistas irregulares, pedaços de asfalto, buracos, poças d’agua foram alguns dos registros apresentados.  
Após mais de 14 horas de apagão e sete voos cancelados, o Procon-MA  notificou a Infraero e todas as companhias aéreas. A medida foi adotada com o objetivo de garantir os direitos assegurados por lei aos consumidores dos serviços. No domingo, o governador Flávio Dino recebeu no Palácio dos Leões dirigentes da Infraero que garantiram que os problemas foram resolvidos e o terminal voltou a funcionar normalmente.