quarta-feira, 1 de junho de 2016

Polícia Federal indicia presidente do Bradesco, diz jornal

Ver as imagens
A Polícia Federal pediu nesta terça-feira (31) indiciamento do presidente do Bradesco,Luiz Carlos Trabuco, e mais dois executivos do banco em inquérito da Operação Zelotes, que investiga compra de influência no Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais). As informações são da Coluna do Estadão, do site do jornal O Estado de S. Paulo.
Segundo a publicação, o grupo que influenciou integrantes do Carf teria conversado com executivos do banco a respeito de um acordo (“contrato”) para perdoar um débito de R$ 3 bilhões com a Receita Federal.
Não foi a primeira vez que Trabuco é mencionado pela PF em investigações recentes. Ano passado, o mesmo veículo noticiou envolvimento do banqueiro num suposto acordo com o auditor da Receita, Eduardo Cerqueira Leite (também indiciado). 
No mesmo período, a Agência Senado informou que, em conversas interceptadas pelos policiais, um dos integrantes do Carf afirmava que o Conselho teria se tornado “um balcão de negócios”.
Ainda de acordo com o Estadão, os indiciamentos são pelos crimes de tráfico de influência, corrupção ativa e passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro. A conclusão do inquérito que envolve o Bradesco foi encaminhada pela Polícia Federal ao MPF (Ministério Público Federal). O órgão, agora, deverá analisar o documento e decidir de apresenta ou não denúncia na Justiça Federal.